Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Portugal no topo da atratividade para serviços de apoio a empresas - estudo

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

Portugal está no topo da atratividade, entre os países europeus, para acolher investimento em serviços de apoio a empresas e negócios, segundo um estudo de uma consultora multinacional.

O documento da Ernst & Young para a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) destaca que o subsetor dos centros de serviços de apoio a empresas está já a criar mais postos de trabalho do que o setor industrial, sendo líder na captação de investimento direto estrangeiro.

"Estão, em 'pipeline' (em vias de concretização), 40 novos projetos e mais quatro mil postos de trabalho para os próximos três anos" e "no ranking da competitividade EY2016 (Ernst & Young), Portugal está em segundo lugar (ex-aequo com a Polónia), atrás da Irlanda", lê-se no texto.

Segundo os peritos, Portugal tem "uma estrutura de custos indiretos relativamente desfavorável, mas verifica-se, nomeadamente em comparação com a Irlanda, que uma estrutura de custos mais cara não impede uma posição competitiva na avaliação global".

O trabalho da consultora multinacional analisa a atratividade comparativa de Portugal face a países concorrentes como Espanha, República da Irlanda, Polónia, República Checa, Roménia, Bulgária.

Relativamente aos centros de serviços de apoio a empresas, as diversas entidades e responsáveis por esta área elegem Portugal como o país que mais vai atrair aquelas estruturas, sendo que 52% dos inquiridos adianta que vão investir nos próximos três anos, 62% dos quais com preferência pelo território luso, à frente da República Checa, Polónia, Roménia e Bulgária, os concorrentes mais próximos neste capítulo.

"O limite parece ser apenas a oferta de ativos físicos adequados e a disponibilidade/competências técnicas dos recursos humanos qualificados, sobretudo em algumas línguas e áreas de TI (Tecnologias de Informação), engenharias e digital", aponta o texto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon