Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Português "alcançou maior atenção na Ásia" -- Associação das Universidades de Língua portuguesa

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

O presidente da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), Rui Martins, defendeu que "a importância do português alcançou maior atenção na Ásia" e que quem o domina "depara-se com novas oportunidades no futuro".

Rui Martins, que além de presidente da AULP é vice-reitor da Universidade de Macau, discursava no 27.º Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), no Brasil, segundo um comunicado divulgado hoje pelo gabinete de comunicação social do governo de Macau.

Sob o tema "Confluências de culturas no mundo lusófono", o evento que termina hoje na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), atraiu a participação de professores e investigadores dos países de língua portuguesa.

Rui Martins relembrou que a cooperação entre a AULP e a UNICAMP vem desde 1988.

Por outro lado observou que o governo de Macau e respetivas instituições de ensino superior "têm contribuído para o importante impulso da AULP na Ásia e no sul da China".

Nesse sentido destacou "a organização de cinco encontros anuais que trouxeram a Macau uma média de cerca de 200 delegados, em cada uma das edições do evento, vindos dos países de língua portuguesa, mas também da China, do Japão e de outros países asiáticos, e que chamaram a atenção para a importância da língua portuguesa nesta região do mundo".

O Presidente da AULP acrescentou que "o ensino da língua portuguesa passou recentemente a ser oferecido em 35 universidades, espalhadas por todo o país, ao contrário do que acontecia em 2003, quando o mesmo apenas se efetuava em Pequim e Xangai".

"A expansão do ensino do português deve-se essencialmente à estratégia definida pelo Governo chinês de intensificar a cooperação com os países de língua portuguesa, nomeadamente através da plataforma que é Macau, o que abre novas oportunidades de futuro a quem domine bem esta língua", disse.

O encontro deste ano marca o final dos três anos de presidência da AULP pela Universidade de Macau, sendo a próxima presidência assumida pelo reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Orlando da Mata.

O 28.º encontro da AULP realiza-se no próximo ano em Angola.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon