Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Possível erupção de vulcão em Bali obriga a retirar 122 mil pessoas

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/09/2017 Administrator

Mais de 122 mil residentes nas proximidades do vulcão Agung, na ilha turística de Bali (Indonésia), foram retirados depois dos frequentes abalos sísmicos nos últimos dias, que fazem crer que uma possível erupção possa estar iminente.

O monte Agung, com pouco mais de 3.000 metros de altitude e situado a cerca de 75 quilómetros dos principais destinos turísticos de Kuta e Seminyak, agita-se desde agosto e poderá entrar em erupção pela primeira vez desde 1963.

O nível de alerta máximo foi decretado na ilha a 22 de setembro pelas autoridades, que recomendam à população que mantenham uma distância mínima de nove quilómetros da cratera do vulcão.

Cerca de 122.490 habitantes deixaram as suas casas e estão concentrados em perto de 500 centros de acolhimento ou junto de familiares ou amigos, indicaram os responsáveis locais.

Perto de 62 mil pessoas viviam na zona de perigo, antes das evacuações, segundo a agência nacional de gestão de catástrofes naturais, mas os habitantes fora dessa área também deixaram as suas casas, por recearem uma erupção.

Apesar do forte aumento do número de deslocados, "as evacuações estão a decorrer bem, de uma forma geral e o apoio logístico é suficiente para as necessidades" das pessoas retiradas, declarou o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

Além disso, cerca de 10 mil animais foram também retirados dos arredores do monte Agung, com muitas famílias a optar por vender os seus animais.

Na zona afetada, estima-se que haja mais de 30 mil vacas, e o que fazer com os animais está a revelar-se mais um desafio: retirar os animais é um processo lento, porque não há camiões suficientes, além de que necessitam de grandes quantidades de alimento.

A atividade do monte Agung continuou a ser forte durante o dia de hoje (em Bali, o fuso é de mais sete horas que em Lisboa), com 125 abalos registados entre a meia-noite e o meio-dia pelo centro indonésio de vulcanologia.

"A magnitude continua a aumentar. Ontem [quarta-feira] registámos também tremores de terra de magnitude 3" na escala de Richter, declarou Kasbani, diretor do centro.

Observavam-se ainda pequenas quantidades de fumo branco a sair do vulcão.

O aeroporto internacional de Denpasar, capital de Bali, que recebe todos os anos milhões de turistas, não foi afetado até ao momento.

A última erupção deste vulcão ocorreu em 1963 e prolongou-se por quase um ano. Várias erupções causaram cerca de 1.600 mortos e as cinzas chegaram à capital indonésia, Jacarta, a cerca de mil quilómetros.

A Indonésia é um arquipélago do sudeste asiático, situado no chamado "anel de fogo" do Pacífico, onde a colisão de placas tectónicas causa sismos frequentes e uma significativa atividade vulcânica.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon