Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

PR/Açores: Marcelo quer programa das comemorações do Dia de Portugal "mais ambicioso"

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

O Presidente da República afirmou hoje que quer um programa de comemorações do Dia de Portugal, que vai decorrer nos Açores e Estados Unidos em 2018, "mais ambicioso", considerando que é uma forma de potenciar o turismo no arquipélago.

"Vamos pensar então um programa que seja mais ambicioso do que aquele que é tradicional, que é uma receção oferecida no dia 09 à noite, seguida de uma cerimónia no dia 10 de manhã", disse Marcelo Rebelo de Sousa, no Nordeste, onde esteve num 'cocktail', com o setor do turismo da ilha de São Miguel, no âmbito da deslocação que está a fazer até sábado ao grupo oriental do arquipélago.

O chefe de Estado lembrou, que em 2018, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas será celebrado nos Açores e depois prolongado junto das comunidades açorianas nos Estados Unidos da América, tendo indicado que um dos lugares a visitar é Boston.

"Vamos transformar esse dia em mais do que um dia, vamos aproveitar essa chamada de atenção com os embaixadores de todos os países com os quais mantemos relações diplomáticas", desafiou, referindo que é "centena e meia ou mais de embaixadores que cá virão, muitos deles com os cônjuges".

Para Marcelo Rebelo de Sousa, estes "serão porta-vozes, mesmo aqueles que nunca cá estiveram, nem por ventura estariam porque não são residentes sequer em Portugal, mas serão porta-vozes vozes da descoberta dos Açores".

Segundo o Presidente da República, "é possível talvez alongar para antes e para um pouco depois" as comemorações do 10 de Junho, "para aquele que vêm até cá e cá podem ficar mais um pouco e preparar antes do dia 09 no acolhimento por exemplo a esses embaixadores".

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que, no caso dos diplomatas, "não terão de partir para estar a tempo em Boston para celebrar o dia 10 de Junho ainda no 10 dia de junho", ao contrário dele próprio, do primeiro-ministro, de alguns membros do Governo, do presidente do Governo Regional dos Açores e de alguns deputados.

Sem concretizar, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter "mais uma ideia complementar", mas essa não é oficial, para "também ajudar ao turismo dos Açores", destacando que "a experiência revela que este tipo de realidades tem um efeito multiplicador".

"O efeito multiplicador na sugestão de turistas portugueses, nomeadamente continentais, mas um efeito sugestão noutros turistas, porque haverá sempre alguém a quem os embaixadores contarão aquilo que descobriram e os maravilhou nos Açores", adiantou.

Para o chefe de Estado, também é por aqui que se pode "reforçar aquilo que já é hoje uma imagem fortíssima dos Açores no mundo".

Na quarta-feira, à chegada à ilha de Santa Maria, o Presidente da República afirmou que as comemorações do Dia de Portugal em 2018 começam nos Açores, prosseguindo como já tinha sido anunciado junto das comunidades portugueses nos Estados Unidos da América.

O atual Presidente da República iniciou em 2016, ano em que tomou posse, um modelo inédito de comemorações do 10 de Junho, acertado com o primeiro-ministro, António Costa, em que as celebrações começam em território nacional e depois se estendem a um país estrangeiro com comunidades emigrantes portuguesas.

Segundo a Direção Regional das Comunidades, que cita dados dos últimos censos norte-americanos, a comunidade portuguesa nos Estados Unidos é de cerca de 1,4 milhões de pessoas, estimando-se que 70% sejam de origem açoriana.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon