Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

PR angolano fecha gabinete responsável pela imagem e comunicação do Governo

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

O Presidente angolano, João Lourenço, extinguiu hoje, por decreto presidencial, o Gabinete de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional e Marketing da Administração (GRECIMA), órgão que desde 2012 era responsável pela imagem comunicacional do Governo de Angola.

A informação consta de uma nota enviada hoje à agência Lusa, em Luanda, pela Casa Civil do Presidente da República, acrescentando que, através de um despacho presidencial foi ainda exonerado do cargo de diretor do GRECIMA Manuel António Rabelais, antigo ministro da Comunicação Social e atual deputado eleito pelo MPLA, partido no poder.

Segundo o decreto presidencial, "todos os processos e procedimentos de apoio técnico e operacional em curso" no GRECIMA passam para a responsabilidade da secretaria para os Assuntos de Comunicação Institucional e Imprensa do Presidente da República.

O documento acrescenta que o secretário do Presidente da República para a Comunicação Institucional e Imprensa e o secretário-geral do Presidente da República "devem tratar da gestão dos funcionários afetos ao extinto GRECIMA".

Além disso, as instalações e meios ao dispor daquela entidade, com sede na Cidade Alta, em Luanda, "ficam agora sob a gestão da Secretaria para os Assuntos de Comunicação Institucional e Imprensa" da Presidência da República.

Os documentos foram assinados por João Lourenço depois de ter feito, durante a manhã, na Assembleia Nacional, em Luanda, o seu primeiro discurso anual sobre o estado da Nação.

Na ocasião, perante os 220 deputados eleitos, João Lourenço assumiu o "compromisso de dar o exemplo, reduzindo gradualmente a máquina do Estado".

Contudo, no Governo que indicou e ao qual deu posse no início de outubro, resultante das eleições gerais de 23 agosto, incluem-se 32 ministros, três dos quais de Estado, e 50 secretários de Estado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon