Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Presença dos Távora em Mogadouro recordada durante o Festival Terra Transmontana

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

Mogadouro, no distrito de Bragança, vai reviver a época dos Távora durante a edição de 2017 do Festival Terra Transmontana (FTT) que decorre na zona histórica da vila de sexta-feira a domingo.

Segundo fonte do Município, que a organiza o evento, pretende-se recriar um período de grande importância para o desenvolvimento do território de Mogadouro, ao recordar a família dos Távora - Senhores de Mogadouro.

De acordo com o investigador local Antero Neto, a família Távora chegou a Mogadouro no início do século XV e deixou um vasto legado patrimonial no concelho transmontano.

"Os Távora estabeleceram domicílio no velho castelo medieval que alargaram e beneficiaram, transformando-o em residência apalaçada, com estrebaria, coelheira e aposentos familiares, conforme se alcança do debuxo quinhentista de Duarte d' Armas" explicou Antero Neto.

Os Távora foram ainda responsáveis pelas obras do convento de São Francisco, ponte de Remondes (entretanto submersa), pontão entre Zava e Mogadouro, ponte entre Meirinhos e Valverde, Monóptero de São Gonçalo, entre outras.

O investigador adiantou que família dos Távora deteve grandes propriedades rústicas e agrícolas no concelho de Mogadouro, como é caso da Quinta de Nogueira, umas das maiores do território nordestino.

Em declarações à Lusa, o presidente da câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães, destacou a forte componente lúdica, cultural e musical do que o Festival Terra Transmontana.

"Pretende proporcionar o contacto com a natureza, as ritualidades, a música de raiz folk, a gastronomia, as artes e os ofícios e, este ano, temo escolhido, levando-nos assim numa viagem pelo tempo através de algumas memórias deixadas pelos Távoras", acrescentou.

A música dos Projeto Enraizarte abre o festival na sexta-feira. No sábado sobem ao palco os Karrosel e Gaiteiros de Lisboa.

O domingo fica reservado para os gaiteiros tradicionais e para o desfile etnográfico, com figurantes vestidos à época dos Távora.

Os responsáveis autárquicos assinalam que um festival desta natureza "poderá ajudar ao fomento da economia local", já que haverá espaço para "a promoção dos produtos endógenos" e, ao mesmo tempo, para dar "a conhecer as belezas naturais.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon