Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Primeiros títulos de Agustina Bessa-Luís com chancela da Relógio d'Água chegam ao mercado

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

Os dois primeiros títulos de Agustina Bessa-Luís com a chancela da editora Relógio d'Água, "A Sibila", com prefácio de Gonçalo M. Tavares, e "Dentes de Rato", ilustrado por Mónica Baldaque, chegam esta semana às livrarias.

Até ao final do ano a Relógio d'Água conta editar outros títulos de Agustina Bessa-Luís, incluindo um inédito, e a estes dois títulos seguir-se-ão "Vale Abraão", com prefácio de António Lobo Antunes, "Fanny Owen", com prefácio de Hélia Correia, e "Os Meninos de Ouro", prefaciado por Pedro Mexia.

O anúncio de que os títulos da autora de "A Corte do Norte" iam passar a ser publicados pela editora dirigida por Francisco Vale, foi feito em abril último.

Agustina Bessa-Luís deixava a sua editora de sempre, a Guimarães Editores, fundada em 1899, e que, atualmente, faz parte do grupo editorial Babel, dirigido Paulo Teixeira Pinto.

A última obra de Agustina Bessa-Luís, publicada pela Guimarães Editores, foi "Crónica da Manhã", em dezembro de 2015.

Em fevereiro de 2016, a Babel adiantava à Lusa a publicação do inédito "Formas de pensar", antes do final desse ano, o que não se veio a concretizar.

A Relógio d'Água "vai publicar a obra de Agustina Bessa-Luís, uma das mais vastas e importantes da nossa literatura", anunciou, em finais de abril, a editora.

"Ao longo dos próximos anos serão publicados os seus romances, peças de teatro, contos infantis e ensaios biográficos, muitos deles esgotados ou fora do alcance dos leitores", referia a Relógio d'Água.

Este ano serão ainda editados "As Pessoas Felizes", "O Manto", "Ternos Guerreiros" e "O Mosteiro".

No âmbito do 95.º aniversário da autora, que se completa em outubro, "está a ser projetada uma exposição de fotografias de António Barreto sobre o Douro, complementada com um painel específico sobre aspetos do Douro, tal como surgem na obra de Agustina".

"A editora irá ainda desenvolver iniciativas para a exposição de filmes de Manoel de Oliveira e de João Botelho, que resultaram da adaptação de textos de Agustina, e para a encenação de algumas das suas obras teatrais, que serão reunidas em volume único", adianta em comunicado a editora.

Convicta de que terá a colaboração do Círculo Literário Agustina Bessa-Luís, a Relógio d'Água adianta que a neta da autora, Lourença Baldaque, juntamente com o marido da escritora, Alberto Luís, será responsável pela fixação do texto dos livros a publicar.

O primeiro livro de Agustina Bessa-Luís, "Mundo fechado", foi publicado em 1948. Desde então, a escritora publicou ficção, ensaios, teatro, crónicas, memórias, biografias e livros para crianças.

O romance "A Sibila", publicado há mais 60 anos, valeu-lhe os prémios Delfim Guimarães e Eça de Queiroz, os primeiros de uma lista de vários galardões, entre os quais o Grande Prémio de Romance e Novela, da Associação Portuguesa de Escritores, em 1983, pela obra "Os Meninos de Ouro", que voltou a receber em 2001, com "Joia de Família".

A escritora foi distinguida pela totalidade da sua obra com, entre outros, os Prémios Camões e Vergílio Ferreira, ambos em 2004, e o Prémio de Literatura do Festival Grinzane Cinema, em 2005.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon