Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Procurador não acredita que Lula da Silva assumirá a Presidência do Brasil em 2018

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/10/2017 Administrator

Um procurador federal brasileiro afirmou hoje, em Lisboa, que Lula da Silva não assumirá a Presidência, mesmo que ganhe as eleições de 2018, pois será condenado pela justiça do Brasil.

"Vemos o Lula da Silva na frente, com cerca de 35% das intenções de voto, mais isso não representa o quadro real da política brasileira para as eleições presidenciais de 2018", disse à Lusa Judivan J. Vieira, procurador-geral federal em Brasília.

Vieira, também escritor, afirmou que "Lula da Silva, certamente, será condenado em segunda instância na Justiça brasileira e impedido (de concorrer ou assumir o cargo, dependendo de quando será condenado) pela lei 8.429 de 1992, que trata dos crimes de improbidade administrativa".

"Lula da Silva não será elegível e (ou) não tomará posse no Brasil se ganhar" as eleições, disse, reafirmando que acredita na condenação do ex-Presidente pela Justiça.

O Ministério Público brasileiro (MPF) pediu a 06 de outubro o aumento da pena de nove anos e seis meses do ex-Presidente num processo em que foi condenado por corrupção e branqueamento de capitais. Luís Inácio Lula da Silva recorreu desta sentença num Tribunal Regional Federal.

Além deste caso, em que já foi condenado, Lula da Silva já foi acusado em outros cinco processos da prática de crimes de corrupção ligados ao desvio de dinheiro da Petrobras.

O ex-Presidente lidera as projeções (com cerca de 32%) para as eleições presidenciais do Brasil em 2018, como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), segundo uma sondagem de setembro da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA.

Apesar do bom desempenho, o inquérito mostrou que Lula da Silva tem um índice de rejeição de 50% dos entrevistados.

"O Partido dos Trabalhadores (PT), que tem um modelo falido, inclusivamente historicamente, já que os ideais da revolução bolchevique foram enterrados pela história, e o modelo 'socialista/petista' não funciona no Brasil e em nenhum lugar do mundo", referiu Vieira, acrescentando que esta falência política não é uma realidade apenas do PT, mas dos outros partidos também.

Para o procurador federal, "a falta de consciência ideológica e política no Brasil leva as pessoas a votarem em partidos ou em candidatos específicos, quando na verdade deveriam votar em quem tem um programa definido para o desenvolvimento da nação brasileira".

"Nós, brasileiros, não entendemos ainda que não estamos a necessitar nem de partidos e nem de candidatos, especificamente, mas de alguém que ame a nação brasileira. É isso que está a faltar no Governo brasileiro", argumentou ainda.

Vieira considerou ainda que o pré-candidato às presidenciais de 2018 Jair Bolsonaro (com cerca 19% sondagens de intenção de voto, ficando na 2.ª posição), um "radical de direita", também "não traduz os anseios da democracia".

"Eu acredito que Jair Bolsonaro (Partido Social Cristão/PSC) não será eleito. É um daqueles radicais que surgem em momentos de crise. Uma parte da população brasileira quer abraçar estas pessoas porque o discurso é de moralizar o ambiente corrompido que hoje devasta o país", sublinhou.

Judivan J. Vieira disse que existe esta polarização entre esquerda e direita no Brasil, mas que uma terceira via poderá sair vencedora, como a eventual candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (Partido da Social Democracia Brasileira/PSDB).

No entanto, considerou, este "não representa os ideais e os anseios do povo brasileiro", concluindo que "o quadro político brasileiro é bastante caótico neste momento".

O procurador-geral federal brasileiro estará em Lisboa para lançar três dos seus livros, pela Chiado Editora, a 26 de outubro: "O Gestor, O Político e o Ladrão", "Sivirino Com 'i' e o Deus da Pedra do Navio" e "Obstinação - O Lema dos que Vencem".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon