Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Procuradoria brasileira quer guarda-redes condenado por homicídio de novo da prisão

Logótipo de LusaLusa 20/04/2017 Pedro Figueiredo

Redação, 20 abr (Lusa) – A Procuradoria Geral brasileira solicitou hoje ao Supremo tribunal do país a anulação da libertação do antigo guarda-redes do Flamengo Bruno Fernandes, condenado em 2013 a 22 anos de prisão pelo homicídio de uma ex-namorada.

Vagner Antônio / HANDOUT/TJMG © EPA / Vagner Antônio / HANDOUT Vagner Antônio / HANDOUT/TJMG

Bruno Fernandes, condenado pelos crimes de sequestro, assassinato e ocultação de cadáver da ex-namorada Eliza Samudio, cumpriu apenas um terço da pena, aguardando em liberdade a decisão do recurso apresentado ao supremo tribunal.

O jogador de 32 anos, que representou o Flamengo entre 2006 e 2010, tinha entretanto assinado em março pelo clube Boa Esporte, da segunda divisão brasileira de futebol.

O recurso da procuradoria brasileira será analisado pelo Supremo a 25 de abril.

PGF // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon