Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Qatar nega ter impedido aterragem de aviões fretados para transportar peregrinos para Meca

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/08/2017 Administrator

A autoridade da aviação civil do Qatar negou hoje ter impedido a aterragem de aviões sauditas enviados para transportar peregrinos do emirado para Meca, informou a agência oficial do país QNA.

No domingo, os órgãos de comunicação sauditas afirmaram que Doha tinha recusado a aterragem de aviões fretados por Riade para transportar os peregrinos do Qatar.

"Essas alegações não têm fundamento", disse a autoridade da aviação civil do Qatar.

A Arábia Saudita, que rompeu relações diplomáticas com o Qatar no início de junho, ordenou na quarta-feira a reabertura da sua fronteira terrestre com este país e prometeu fretar sete voos da companhia aérea saudita para transportar os fiéis do Qatar que queiram participar na grande peregrinação anual a Meca.

Em junho, Riade fechou o espaço aéreo aos aviões do Qatar, depois de ter acusado Doha de apoiar grupos extremistas e de se ter aproximado do Irão, um país xiita, o grande rival na região da Arábia Saudita, um reino sunita.

Em julho, as autoridades de Doha tinham acusado a Arábia Saudita de colocar obstáculos à participação dos cidadãos do país na peregrinação a Meca, que começa no fim do mês. As autoridades sauditas recusaram que a companhia Qatar Airways, impedida de sobrevoar o espaço aéreo saudita, os transportasse.

No ano passado, mais de 1,8 milhões de muçulmanos participaram na peregrinação anual a Meca ('hajj'). Este ritual é um dos cinco pilares do islamismo que todo o crente deve cumprir pelo menos uma vez na vida, se tiver meios para o fazer.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon