Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Queiroz antevê jogo difícil com China e que Irão já está a jogar o seu Mundial

Logótipo de LusaLusa 27/03/2017 Alberto Peres
MANUEL DE ALMEIDA/LUSA © LUSA / MANUEL DE ALMEIDA MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Redação, 27 mar (Lusa) – O treinador português Carlos Queiroz admitiu hoje que espera um jogo difícil frente à emergente China e reafirmou que o Irão, que lidera o grupo A de qualificação asiática, já está a jogar o seu Mundial de futebol.

“Estes jogos são como finais para a nossa seleção [Irão] e amanhã [terça-feira] vamos ter um jogo muito importante com a China. Estamos na liderança, mas nada está garantido. Temos muito trabalho pela frente, se é que queremos confirmar uma inédita e histórica qualificação consecutiva do Irão para um Campeonato do Mundo”, referiu o treinador na sua página na rede social Facebook.

O Irão lidera o grupo A da terceira ronda de qualificação para o Mundial2018, com 14 pontos nos seis jogos realizados, mais quatro do que a Coreia do Sul, segunda classificada, com 10, e mais cinco do que o Uzbequistão, terceiro.

Carlos Queiroz admitiu que o sucesso da seleção do Irão depende do apoio dos adeptos nos seus jogos e apelou a um estádio cheio na receção à China, adversário que considera nada ter a perder e estar ainda na luta pelo apuramento.

“Após as últimas partidas, a China está novamente na luta pela presença no Mundial2018. Eles não têm nada a perder, mas nós, jogando em casa [Teerão], temos de ser fortes e provar a nossa condição”, referiu Carlos Queiroz, apelando à presença no estádio.

A China, treinada pelo italiano Marcelo Lippi, joga uma cartada decisiva rumo ao apuramento em casa do Irão, que ainda não sofreu qualquer golo nos seis jogos disputados na terceira fase, num estádio com cerca de 100 mil adeptos.

O Irão está nove pontos acima da China (5.ª, com cinco pontos) e apenas a duas vitórias, nos quatro jogos que faltam, de assegurar uma das duas vagas de apuramento direto para o Mundial2018, na Rússia.

“Estamos contentes por nos encontrarmos na liderança do grupo, mas há ainda muito trabalho pela frente”, disse Carlos Queiroz citado pela agência noticiosa AP, na antevisão do jogo com a China.

Carlos Queiroz teceu rasgados elogios a Marcelo Lippi, que levou a Itália à conquista do título mundial de 2006, na Alemanha, considerando que a seleção chinesa, desde a sua chegada, em outubro de 2016, está melhor organizada.

“Espero que a minha equipa não se deslumbre com os resultados recentes [nomeadamente o triunfo sobre a Coreia do Sul, 1-0] e tenha ainda um rendimento superior frente ao Irão”, disse Marcelo Lippi, reconhecendo que não será fácil jogar em Teerão.

APS // JP

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon