Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Quem é este Aboubakar, o talismã do FC Porto

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/09/2017 Alcides Freire

Grande parte do sucesso portista, traduzido na liderança isolada do campeonato, deve-se aos golos do camaronês, que é um talismã para a equipa. Na única derrota, contra o Besiktas, não foi utilizado

© Fornecido por O jogo

O segundo melhor marcador africano a atuar na Europa - só Pierre-Emerick Aubameyang, do Borússia Dortmund, tem mais - está a realizar o melhor arranque da sua carreira. Nunca Aboubakar tinha marcado seis golos nas sete primeiras jornadas de todos os campeonatos que disputou. O mais perto que ficara foi na segunda época de FC Porto (2015/16), em que assinou quatro golos nessas jornadas, acrescentando mais dois numa partida de Liga dos Campeões com o Dínamo Kiev. O camaronês está assim a justificar na plenitude a aposta feita por Sérgio Conceição e tem funcionado como uma espécie de talismã para a equipa: afinal, a única derrota da época aconteceu na partida em que não participou, frente ao Besiktas. Com ele em campo, só tem dado vitórias...

A estreia nesta edição da Champions está por isso marcada para amanhã e é de um Aboubakar de pé quente que o FC Porto precisa para tentar sair do principado com um resultado positivo, essencial para manter a equipa na corrida pelos oitavos de final.

A melhor época de Aboubakar, em termos de golos, aconteceu na Turquia - 19 remates certeiros, 12 dos quais no campeonato -, mas só começou a marcar ao oitavo jogo. As perspetivas de um recorde pessoal são por isso excelentes nesta altura, em que está com uma média de 0,85 golos por partida disputada - ficou em branco com o Estoril, o Braga e o Rio Ave, mas compensou com o hat trick que assinou frente ao Moreirense - e até já marcou mais do que em duas temporadas completas, ambas ao serviço do Valenciennes.

Aboubakar tem resolvido jogos, falta agora resolver a questão da renovação do contrato, que termina em junho do próximo ano. A SAD portista espera ter a assinatura do avançado no papel em breve, de forma a evitar uma saída a custo zero no verão de 2018.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon