Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rússia diz respeitar atribuição do Nobel a campanha contra armas nucleares

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/10/2017 Administrator

A Rússia disse hoje "respeitar" a atribuição do Nobel da Paz à Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares (ICAN) e reafirmou que mantém a sua política de não-proliferação.

"É a decisão do Comité Nobel, há que respeitá-la", disse à imprensa o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov.

"A Rússia é um membro responsável do clube das potências nucleares e é bem conhecida a nossa posição de que a paridade nuclear é muito importante e sem alternativa [...] para a estabilidade e a segurança regional", afirmou.

Moscovo defende "de modo ativo e consequente a sua posição que visa chegar à não-proliferação das armas nucleares", disse.

A Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares (ICAN) junta várias centenas de organizações não-governamentais que trabalharam para a conclusão do tratado de proibição de armas atómicas, adotado a 7 de julho passado na ONU por 122 países.

O tratado preconiza uma proibição total do desenvolvimento, armazenamento e ameaça de utilização de armas nucleares, mas foi boicotado por todos os nove países com armas nucleares -- Estados Unidos, Rússia, Reino Unido, França, Israel, China, Índia, Paquistão e Coreia do Norte.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon