Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rali da Madeira fica em casa graças a Alexandre Camacho

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/08/2017 Alcides Freire

Ficou em casa o troféu que consagrou o vencedor do Rali da Madeira 2017

© ralivm.com

O madeirense Alexandre Camacho (Peugeot 208 T16 R5) venceu, pela primeira vez, o Rali Madeira, sétima prova do Campeonato Nacional de Ralis, após animado duelo com o italiano Giandomenico Basso (Hyundai i20 R5).

Ficou em casa o troféu que consagrou o vencedor do Rali da Madeira 2017, na posse de Alexandre Camacho, sempre um dos mais rápidos ao longo do rali, no qual o conhecimento que os pilotos da ilha têm da prova acabou por ser fator determinante.

Após uma 'hecatombe' de desistências, entre avarias e saídas de estrada, Alexandre Camacho a vencer com 15,6 segundos de vantagem sobre o italiano Giandomenico Basso, um profundo conhecedor desta prova, que já venceu por quatro vezes, mas onde já não competia desde 2013.

A fechar o pódio na Madeira, outro piloto da casa, João Silva (Citroen DS3 R5), que terminou o rali a 1.41,7 minutos do vencedor.

O último dia ficou marcado pelo abandono de Miguel Nunes, que liderava o rali, até um problema nos travões do Hyundai i20 R5, durante a primeira passagem pela classificativa de Ponta do Pargo, terem forçado o madeirense a abandonar.

Pelo caminho ficou também João Barros, devido a problemas na mecânica do Ford Fiesta R5. Um abandono, na antepenúltima especial de classificação, que impediu o piloto de somar pontos que lhe permitiriam ascender à liderança do Nacional de ralis, beneficiando da ausência de Pedro Meireles que, assim, se mantém na frente do campeonato quando faltam disputar apenas os ralis de Mortágua e do Algarve.

Nas contas do campeonato, embora a alguma distância do líder, entra também Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5), quinto classificado na Madeira, logo atrás de Miguel Campos (Skoda Fabia R5), quarto na geral e o melhor dos pilotos do continente, mas que não pontua para a classificação do nacional.

O Campeonato Nacional de ralis deixa agora o asfalto para regressar aos pisos de terra, em Mortágua, dias 22 e 23 de setembro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon