Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Reabilitado pátio de Moura e casas são entregues a carenciados

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

A reabilitação do histórico Pátio dos Rolins, na cidade alentejana de Moura, já terminou, após um investimento de 375 mil euros, que incluiu a requalificação de casas que serão entregues a famílias carenciadas no dia 20 deste mês.

"Finalmente", a reabilitação do Pátio dos Rolins, que arrancou no terreno em setembro de 2007, "já terminou, na última semana de junho", disse hoje à agência Lusa Santiago Macias, presidente da Câmara de Moura, no distrito de Beja.

Segundo o autarca, tratou-se de um projeto "importante" para "conservar e valorizar" o histórico Pátio dos Rolins, um edifício "emblemático" de arquitetura civil manuelina, situado no centro da cidade de Moura, datado da primeira metade do século XVI e classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2011.

Por outro lado, frisou, o projeto permitiu dar um contributo no âmbito da habitação social, já que o município, devido à existência de famílias com dificuldades em ter acesso a habitação própria, decidiu manter a vertente habitacional e recuperar as quatro casas do edifício do pátio para alojar famílias carenciadas.

A atribuição das casas já foi aprovada em reunião da Câmara de Moura e as chaves serão entregues aos beneficiários no dia 20 deste mês numa cerimónia privada, adiantou, referindo que uma das casas voltará a ser ocupada pelo anterior morador e as restantes por três famílias carenciadas.

Segundo o autarca, as obras da segunda e última fase do projeto, que incluíram a requalificação das casas do pátio para as dotar de condições de habitabilidade, arrancaram em outubro de 2015 e deviam ter terminado no final de 2016, o que não aconteceu.

O empreiteiro não cumpriu a prorrogação do prazo para conclusão das obras, que acabou no passado dia 31 de dezembro e, por isso, a autarquia avançou com um processo de resolução do contrato e, posteriormente, fez uma consulta pública a várias empresas e adjudicou a conclusão das obras a outra empresa, explicou.

Já as obras da primeira fase do projeto, que decorreram entre setembro de 2007 e maio de 2009, incluíram trabalhos de conservação geral do edifício e de reabilitação de uma antiga oficina de ferrador, onde atualmente funciona o Espaço Internet, dinamizado pela câmara municipal.

As obras da primeira fase implicaram um investimento de 140.113 euros e as da segunda fase de 235.319 euros, num total de 375.432 euros, cofinanciado em 71% (266.560 euros) por fundos comunitários e em 29% (108.872 euros) pela Câmara de Moura.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon