Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Red Bull e futebol são "desafio acrescido" para a PSP do Porto no fim de semana

Logótipo de LusaLusa 29/08/2017 Joana Pulido

Porto, 29 ago (Lusa) – A PSP do Porto encarou hoje o Red Bull e o encontro entre o Boavista e o Braga, no fim de semana, como um “desafio acrescido”, apelando à colaboração da população e recomendando o uso de “medidas de autoproteção”.

Em conferência de imprensa, o 2.º comandante metropolitano do Porto da PSP, Henriques Almeida, salientou que a realização de três eventos – um lúdico (Red Bull Air Race) e dois desportivos (encontro amigável entre a Seleção Nacional e as Ilhas Faroé e o jogo entre o Boavista e o Braga) – esta semana no Porto “envolvem a chegada de muitas pessoas” e, por isso, implicam um planeamento diferente.

“À semelhança daquilo que é o nosso histórico, encaramos os eventos com todas as preocupações, baseados em informações sustentadas, disponíveis nas polícias nacionais e internacionais. Por isso, à semelhança do que acontece em vários eventos, não só na Área Metropolitana do Porto como noutras cidades de Portugal, e noutras cidades da Europa e do mundo, temos tudo em consideração”, afirmou.

Segundo o responsável, o planeamento desenhado, em especial para o sábado e o domingo, tem por base “informações e dados sustentados”.

“Tudo isso é tido em conta de acordo com as informações sustentadas que temos, não só da PSP como de todos os serviços da República Portuguesa que trabalham nesta área”, acrescentou.

JOAO ABREU MIRANDA/LUSA © LUSA / JOAO ABREU MIRANDA JOAO ABREU MIRANDA/LUSA

Henriques Almeida assegurou que algumas medidas a aplicar para garantir “a segurança e o conforto” dos cidadãos, como limitar o acesso de viaturas a determinadas zonas, “já foram utilizadas” na passagem de ano e na noite de S. João, por exemplo, “e mostraram ser uma mais-valia para o trabalho da polícia e das pessoas”.

“Não estamos a fazer nada por imitação pura e simples daquilo que é feito noutros sítios, estamos a fazer de acordo com aquilo que nós achamos, neste momento, que é necessário para levar a cabo a nossa missão”, disse, acrescentando que a PSP dispõe de uma série de equipamentos, cuja utilização “vai depender das informações e de tudo aquilo que for acontecendo”.

O responsável pelo planeamento, supervisão e coordenação das forças da PSP envolvidas neste projeto, Rocha e Silva, garantiu que a polícia “procurou desenvolver e promover um policiamento por forma a garantir a segurança e o conforto a todos quantos visitam a cidade, orientado para o apoio, informação e monitorização aos cidadãos”.

Rocha e Silva adiantou que vai ser reforçado o posicionamento da polícia nas zonas onde tradicionalmente se concentram as pessoas, designadamente Alfândega, Ribeira e Cais das Pedras, no Porto, e jardim do Morro, avenida Diogo Leite e cais de Gaia e do Cavaco, em Vila Nova de Gaia.

Nesta operação, que implicará muitos condicionamentos de trânsito já a partir das 08:00 de sexta-feira, a PSP vai “empenhar elementos das polícias de carros de patrulha, das equipas de intervenção rápida, das equipas da divisão de trânsito”, bem como “equipas de modelo integrado de policiamento de proximidade e equipas de investigação criminal, que vão ter um papel mais discreto”, disse, salientando ainda que estarão também presentes “a Unidade Especial de Polícia” e as polícias municipais do Porto e de Gaia.

Com um centro de comando no edifício da Alfândega, a PSP conta fazer a monitorização e avaliação “de tudo o que é inerente à segurança e às necessidades que a própria segurança assim exigirem” e utilizará, ou não, os meios de que dispõe.

“Contamos com a colaboração do público no sentido de, caso verifiquem uma situação que possa torar-se anómala, a comuniquem de imediato às autoridades”, apelou Rocha e Silva.

O coordenador disse ainda que as pessoas “não se podem esquecer da adoção de medidas de autoproteção”, como “não trazer objetos de valor à vista, acautelar bolsos, mochilas e bolsas, por forma a evitar ou reduzir algum ilícito criminal”.

Chamando “especial atenção aos condicionamentos de trânsito”, a PSP recomenda a utilização de transporte público.

“Quer o metro, quer a CP e a STCP farão o transporte especial para estes eventos, o que facilitará a movimentação de pessoas para a cidade”, cuja deslocação “com a devida antecedência será de todo pertinente”, concluiu o responsável, aconselhando à população que consulte as limitações de trânsito, que começam às 08:00 de sexta-feira.

JAP // LIL

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon