Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Regresso de Diogo Jota a Espanha ganha força

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/06/2017 Alcides Freire

Atlético de Madrid está impedido de contratar jogadores até janeiro de 2018 e a solução para reforçar a equipa passará pela "devolução" de alguns dos emprestados.

Diogo Jota deve regressar ao Atlético de Madrid na próxima temporada, mais por necessidades burocráticas do que por exigência de Diego Simeone. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu manter o castigo imposto pela FIFA aos "colchoneros", que ficam impedidos de inscrever jogadores no mercado de verão, na sequência de irregularidades na contratação de menores. Para contornar esta questão, os responsáveis do emblema de Madrid devem fazer regressar alguns dos 12 jogadores que o clube emprestou na época que agora terminou. Diogo Jota é um deles e, segundo o jornal Marca, dos que mais possibilidades tem de ser chamado de volta, atendendo a que foi utilizado com alguma regularidade no Dragão, onde fez 38 jogos - 21 na condição de titular - e marcou nove golos.

citacaoDiogo Jota arrisca-se a cumprir apenas uma temporada com a camisola do FC Porto

O FC Porto ficou com a opção de compra do passe de Diogo Jota por 22 milhões de euros, um valor proibitivo, sobretudo num defeso em que os azuis e brancos têm de equilibrar as contas, para cumprirem as regras do fair play financeiro da UEFA. Por isso, a ideia inicial passava por tentar um novo empréstimo. A SAD, porém, colocou um travão nas conversas após a saída de Nuno Espírito Santo, mas a possibilidade da continuidade do jogador não estava totalmente descartada. Contudo, agora ganha força o cenário do regresso do avançado para ser integrado no plantel de 2017/18 que estará às ordens de Diego Simeone. Os outros cedidos que vão ser avaliados pelo técnico argentino são Guilherme Siqueira (Valência), Axel Werner (Boca Juniors), Emiliano Velázquez (Braga), Theo Hernández (Alavés), Javier Manquillo (Sunderland), Matías Kranevitter e Luciano Vietto (Sevilha), Bernard Mensah (V. Guimarães), Rafael Santos Borré (Villarreal), Amath (Tenerife) e Héctor Hernández (Albacete).

© Fábio Poço/Global Imagens

destaquenaoperca8524583

O Atlético de Madrid, recorde-se, pagou 7,2 milhões de euros por Diogo Jota no mercado de verão de 2016.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon