Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Religiosos comprometidos na luta pela nutrição e contra desperdício alimentar

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

Confissões religiosas comprometem-se a colaborar na implementação de estratégias locais de nutrição e sistemas alimentares sustentáveis, bem como na mudança de atitudes face ao desperdício alimentar.

No dia em que se assinala o Dia Mundial da Alimentação, este ano com o tema "Mudar o futuro das Migrações -- Investir na Segurança Alimentar e Desenvolvimento Rural", diferentes confissões religiosas vão esta noite juntar-se em Lisboa numa iniciativa chamada "Todos à Mesa por uma Mesa para Todos", promovida pela Fundação Fé e Cooperação (FEC) e pela Comunidade Islâmica de Lisboa.

Os participantes vão aprovar um manifesto, a que a Lusa teve acesso, no qual se afirmam dispostos a colaborar com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla original) na aplicação de estratégias locais de nutrição, e no esforço de implementação da estratégia de segurança alimentar e nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Os participantes propõem-se também colaborar com a Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar em estratégias de sensibilização e educação, e potenciar o trabalho já feito de mudanças de atitudes e de canalização de potenciais desperdícios para apoio alimentar.

E também colaborar com a secretaria de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, em estratégias locais de dinamização e revitalização integrada do território, bem como de educação das novas gerações.

No manifesto os participantes lembram que o planeta produz alimentos suficientes para todos mas que em 2016 o número de pessoas subnutridas chegou aos 815 milhões (777 milhões em 2015), e que o excesso de peso e a obesidade infantil aumentam na maioria das regiões do mundo.

E lembram também que em 2015 mais de 65 milhões de pessoas abandonaram as suas terras devido a conflitos, e que mais de 19 milhões foram deslocados na sequência de catástrofes naturais.

O encontro inter-religioso deverá juntar, nomeadamente, o diretor da FAO para a CPLP, Francisco Sarmento, o responsável pela Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar, Eduardo Diniz, o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, ou ainda o imã da Mesquita de Lisboa, Sheik Munir ou o presidente da Conferência dos Institutos Religiosos, o padre José Vieira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon