Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Repórteres Sem Fronteiras condenam suspensão da RTP e da RDP na Guiné-Bissau

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/07/2017 Administrator

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) condenou hoje a suspensão das atividades da RTP e da RDP na Guiné-Bissau, considerando que é "uma grave violação da liberdade de expressão e do direito de acesso à informação".

Num comunicado enviado à agência Lusa, a organização considerou que "não é normal que os jornalistas paguem o preço de conflitos políticos".

"Ao encerrar estes meios de comunicação social para pressionar Portugal, a Guiné-Bissau fica privada de vozes essenciais que contribuem para a pluralidade de opiniões em tempo de crise", referiu a organização de defesa da liberdade de imprensa.

Na sexta-feira, o ministro da Comunicação Social guineense, Vítor Pereira, anunciou a suspensão das atividades da RTP, da RDP e da agência Lusa na Guiné-Bissau, alegando a caducidade do acordo de cooperação no setor da comunicação social assinado entre Lisboa e Bissau.

No entanto, posteriormente, anunciou que o Governo guineense recuou na decisão de suspender a atividade da agência Lusa naquele país, mantendo-se a decisão no caso da RTP e RDP.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon