Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Repórteres Sem Fronteiras urgem Paris a pressionar a Turquia

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

O presidente da organização Repórteres Sem Fronteiras, Pierre Haski, disse hoje que a França deve pressionar a Turquia defendendo os jornalistas turcos que começam a ser julgados por terem criticado o presidente Recep Tayyip Erdogan.

"Quando vemos as posições tomadas por Angela Merkel, na Alemanha, podemos dizer que há uma margem para manifestar a reprovação da França, uma pressão que pode ser feita facilmente. É surpreendente a discrição das posições francesas sobre o assunto", disse hoje Pierre Haski à France Inter referindo-se à repressão contra os jornalistas na Turquia.

De acordo com o presidente da organização, o processo judicial que começa hoje em Istambul é "emblemático de tudo o que se passa na Turquia, um país que se transformou na maior prisão de jornalistas do mundo".

No total, 17 jornalistas, dirigentes e outros colaboradores do jornal turco Cumhuriyet, fundado em 1924, são acusados de envolvimento com "organizações terroristas armadas".

Os réus estão sujeitos a uma pena de 43 anos de prisão.

A Turquia é "uma mistura entre uma democracia e uma ditadura", acrescentou Pierre Haski.

Para os defensores dos direitos do homem, o processo é um reflexo da "erosão das liberdades" que se regista após a intentona de 15 de julho de 2016 na Turquia.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon