Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Requalificação de 5,3 ME em escola de Viana do Castelo começa em agosto

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

O presidente da Câmara de Viana do Castelo informou hoje que a empreitada de requalificação da Escola Frei Bartolomeu dos Mártires, orçada em 5,3 milhões de euros, vai começar em agosto para estar concluída num prazo de 18 meses.

Em declarações aos jornalistas, no final da reunião ordinária da autarquia que aprovou, por unanimidade, a adjudicação dos trabalhos, José Maria Costa acrescentou estar a ser preparada "a programação da obra que começará com a remoção das coberturas em fibrocimento", para que aquela operação seja efetuada "durante o período das férias escolares".

Explicou que a remoção daquelas coberturas "obedece a legislação própria, que implica uma autorização prévia que pode ser concedida depois do ato de adjudicação".

Em causa está a intervenção na EB 1,2,3 Frei Bartolomeu dos Mártires prevista desde 2011. Classificada como urgente, chegou a estar prevista para a fase IV da Parque Escolar, mas acabou por nunca sair do papel, com a suspensão daquele programa de requalificação dos edifícios escolares.

José Maria Costa acrescentou que o projeto contempla a "requalificação parcial de dois blocos de salas e do pavilhão gimnodesportivo e a construção, de raiz, de uma área que vai incluir a biblioteca, cantina, sala de professores, áreas de apoio e algumas salas de aulas".

O projeto prevê ainda " a melhoria das áreas envolventes, de estacionamento e do arruamento paralelo à escola para permitir maior segurança aos alunos".

O autarca explicou que a intervenção de "grande vulto" vai ser feita, "faseadamente, para criar a menor perturbação possível aos alunos".

Adiantou que "a relocalização total dos alunos, durante a intervenção, foi uma das soluções colocadas aos pais e encarregados de educação que optaram por manter as aulas no edifício em obras".

Situada no centro da cidade, a escola Frei Bartolomeu dos Mártires data de 1980, tem 630 alunos, 280 do segundo ciclo e 350 do terceiro ciclo.

Além "do natural desgaste decorrente da sua utilização", o equipamento tem coberturas de fibrocimento (com amianto), material perigoso que ainda não foi removido pela perspetiva de realização destas obras.

Além da requalificação e ampliação dos espaços, a intervenção previa, inicialmente, um investimento superior a dez milhões de euros.

Contemplava a fusão de três níveis de ensino na mesma escola com a prevista desativação da escola primária do Carmo, também no centro da cidade.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon