Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Restos humanos exumados de duas valas comuns na Bósnia e Herzegovina

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

Restos humanos, de vítimas da guerra da Bósnia (1992-1995), provavelmente bósnios muçulmanos, foram exumados de duas valas comuns descobertas recentemente, anunciou hoje o Instituto Bósnio para as Pessoas Desaparecidas.

Uma das duas valas comuns foi descoberta na região montanhosa de Koricanske Stijene, no monte de Vlasic, no centro da Bósnia e Herzegovina, onde foram executados pelas forças sérvias mais de 200 homens civis, bósnios e croatas, que tinham sido expulsos da região de Prijedor, no noroeste.

O conflito intercomunitário bósnio provocou um total de 100 mil vítimas.

No fim do conflito, existiam 31.500 pessoas desaparecidas. Desde então, destas, cerca de 25 mil vítimas foram exumadas de centenas de locais de matança.

Mas os próximos das outras 6.500 vítimas continuam em busca dos restos mortais dos seus seres queridos, segundo os números do Instituto Bósnio para as Pessoas Desaparecidas.

Nos últimos anos, houve poucas valas comuns descobertas.

Na zona, já foram feitas cinco exumações, entre 2003 e 2013, tendo sido recuperados restos mortais de 117 vítimas, continuando a ser procurados os de outras 98 vítimas, declarou a porta-voz do Instituto, Lejla Cengic, à AFP.

"A segunda vala comum foi descoberta na região de Vlasenica (no leste). Os trabalhos de exumação começaram na terça-feira e já foram descobertos esqueletos completos de 10 pessoas. Pensamos que são vítimas bósnias mortas em 1992", disse Cengic.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon