Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ricardinho: “Não esperava tanto sucesso em seis meses”

Sportinveste 19/03/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Ricardinho: “Não esperava tanto sucesso em seis meses” © Sportinveste Multimédia Ricardinho: “Não esperava tanto sucesso em seis meses”

Ricardinho mudou-se para a Espanha há seis meses. O seu objetivo era claro: fazer regressar o Inter Movistar aos títulos (não ganhava qualquer título desde 2011), e provar que poderia vingar num campeonato competitivo como o espanhol.

Este domingo, alcançou o primeiro título pela formação de Madrid ao derrotar o El Pozo na final da Taça de Espanha, e foi coroado como o melhor jogador desta competição.

“Eu sempre disse que, depois de ter sido eleito pela primeira vez como o melhor jogador do Mundo em 2010, quereria repetir esse feito. Sabia que isso teria de passar por uma liga mais competitiva. Sou uma pessoa que trabalho todos os dias para melhorar, mas não esperava que em seis meses tivesse conseguido o que consegui, e conquistado o que conquistei. Agora, sou ambicioso demais para ficar por aqui. Quero continuar a evoluir, e a dissipar as dúvidas de quem dizia que eu só conseguia jogar bem em Portugal ou no Japão”, começou por dizer Ricardinho ao SAPO Desporto.

“O que é certo é que acreditámos até ao fim e decidimos o jogo no último segundo. Algo que define o que é o futsal. Passa por acreditar até ao fim. Calhou ao Bateria decidir o jogo para nós e a taça. A minha primeira e a oitava para o Luís Amado (guarda-redes), o que é uma diferença grande (risos)”, confessou.

Com esta conquista, e o fim de uma seca que já durava desde 2011, o Inter Movistar escreve uma nova página na sua história, mas Ricardinho recusa a ideia de que isto marque o início de uma nova era.

“Tomara eu dizer que isto é o início de uma nova era. Obviamente que vim para aqui com esse objetivo. Muita gente me apontou o dedo por eu vir para uma equipa que já não ganhava nada há três anos, e que ia ser difícil pelo facto de o Barcelona estar implacável. Mas o que é certo é que nós conseguimos. Nós, todos juntos, trabalhando com humildade, conseguimos ultrapassar as duas melhores equipas da competição (Barcelona e El Pozo). Obviamente que queremos destronar o Barça que tenho ganho tudo nos últimos anos”, frisou.

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon