Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Richie Porte fraturou a pélvis e a clavícula direita

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/07/2017 Alcides Freire

Porte caiu da bicicleta numa curva na última descida da etapa de hoje, que ligou Nantua a Chambéry

O ciclista australiano Richie Porte, que teve uma queda aparatosa na última descida da nona etapa da Volta à França, fraturou a pélvis e a clavícula direita, anunciou a sua equipa, a BMC. Segundo a nota da equipa suíça, o chefe de fila da equipa, que era quinto antes de abandonar o Tour, estará de fora de competição durante pelo menos quatro semanas.

Porte caiu da bicicleta numa curva na última descida da etapa de hoje, que ligou Nantua a Chambéry, e sofreu ainda "hematomas superficiais no lado direito do corpo", explicou o médico da BMC, Max Testa, citado em comunicado.

"Se tudo correr bem, o Richie poderá estar de volta no início do mês de agosto para treinos ligeiros", acrescentou o médico, que explicou que as lesões do ciclista de 32 anos não requerem qualquer cirurgia, depois de ter feito vários raio X no hospital de Chambéry, para onde foi transportado depois da queda no Mont du Chat, a 20 quilómetros da meta.

ATTENTION EDITORS - VISUALS COVERAGE OF SCENES OF INJURY OR DEATH Cycling - The 104th Tour de France cycling race - The 181.5-km Stage 9 from Nantua to Chambery France - July 9 2017 - BMC Racing rider Richie Porte of Australia receives help after his crash. REUTERS/Benoit Tessier © Fornecido por O jogo ATTENTION EDITORS - VISUALS COVERAGE OF SCENES OF INJURY OR DEATH Cycling - The 104th Tour de France cycling race - The 181.5-km Stage 9 from Nantua to Chambery France - July 9 2017 - BMC Racing rider Richie Porte of Australia receives help after his crash. REUTERS/Benoit Tessier

O ciclista, um dos favoritos à vitória na geral individual da 104.ª edição do 'grand boucle', juntou-se ainda a Geraint Thomas (Sky), que liderou a geral individual do primeiro ao quarto dia, na lista de desistências.

O galês caiu a 100 quilómetros do final da etapa de hoje, vencida pelo colombiano Rigoberto Urán (Cannondale Drapac), fraturando a clavícula direita e abandonando a corrida, na qual tinha como objetivo apoiar o atual camisola amarela, o britânico Chris Froome (Sky).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon