Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rolando passa a ter nome ligado à escola em Cabo Verde

Sportinveste 13/06/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Rolando passa a ter nome ligado à escola em Cabo Verde © Sportinveste Multimédia Rolando passa a ter nome ligado à escola em Cabo Verde

O futebolista internacional português Rolando, de ascendência cabo-verdiana e que joga no Inter Milão, vai passar a ter o seu nome ligado a uma escola na ilha cabo-verdiana de São Vicente, noticia hoje a Inforpress.

De férias em São Vicente, ilha onde nasceu, Rolando ofereceu uma sala multiusos à Escola Engenheiro Humberto Duarte Fonseca, no Mindelo, numa recuperação e equipamento de uma infraestrutura que representa um investimento do futebolista de 5,6 mil euros.

Na ocasião, o futebolista manifestou "orgulho e satisfação" por contribuir para a recuperação da sala multiusos e sublinhou que a escola é o futuro da ilha de São Vicente e de Cabo Verde.

"Fiquei satisfeito porque o trabalho foi bem feito e consegue contribuir-se para a melhoria de uma escola, que é onde passa o futuro do país", sublinhou o internacional português.

O delegado do Ministério da Educação cabo-verdiano na ilha de São Vicente, Anildo Monteiro, considerou que se trata de um exemplo "muito louvável" e que é um investimento que vai servir não só a escola, como também toda a comunidade educativa da ilha.

Depois de uma época que considerou "excelente" no Inter de Milão, Rolando aguarda, entretanto, a definição da sua carreira para à próxima época futebolística.

"Ainda não há nada de concreto. Fiz uma excelente época no Inter de Milão e gostava de continuar, contudo tenho contrato com o FC Porto a quem cabe a última palavra", afirmou.

Por esses dias, o defesa central segue, em São Vicente, os jogos do Mundial do Brasil com a família e amigos, mas queria estar a representar Portugal, por isso fala da sua ausência com desilusão.

"Já estive num Mundial e sei o que é a sensação de lá estar. Queria regressar, mas não fui chamado desta vez, fiquei desiludido, mas agora é ver o lado positivo e apoiar Portugal até o fim", manifestou.

Sobre o que espera do desempenho de Portugal no Mundial2014, Rolando disse que o importante é passar a fase de grupos.

"Depois é mata-mata como nos dizia Scolari [antigo selecionador de Portugal], ou seja, um jogo de cada vez para a seleção fazer Portugal sonhar com o título mundial", finalizou.

Rolando, de 28 anos, vestiu as camisolas de Belenenses e FC Porto, tendo conquistado pelos “dragões” três campeonatos nacionais, outras tantas Taças de Portugal, quatro Supertaças e uma Liga Europa.

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon