Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ronaldo com novo desafio pela frente

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/09/2017 Hugo M. Monteiro

Na geografia dos golos do CR7, ainda não há nenhum oficial registado em solo húngaro...

Com um pontapé acrobático, Cristiano Ronaldo abriu em grande estilo a goleada da Seleção Nacional às Ilhas Faroé, no Estádio do Bessa, e no fim admitiu que já andava há algum tempo à procura de um golo destes. Pois bem, há mais um desafio à espera do avançado português no jogo de amanhã, em Budapeste: estrear-se a marcar em solo húngaro. Nos jogos oficiais do CR7, seja em clubes ou em representação de Portugal, não há qualquer registo de remates certeiros na Hungria.

Com perto de 600 golos marcados (596), os festejos de Cristiano Ronaldo já foram vistos um pouco por todo o lado, embora sempre dependentes do mapa de compromissos da Seleção Nacional e dos clubes por onde tem passado, em especial o Real Madrid e o Manchester United. Marcar nas Ilhas Faroé, em Tórshavn, foi o último ponto geográfico acrescentado a uma lista de 29 países, que pode amanhã atingir um número redondo. Se o que mais importa à equipa portuguesa é derrotar a sua congénere magiar, numa altura em que a fase de qualificação para o Mundial"2018 entra na fase crucial, este desafio particular pode funcionar como mais um estímulo para o jogador português, que vai a meio de uma suspensão de cinco jogos no campeonato espanhol que, por enquanto, não lhe está a retirar o apetite voraz pelos golos. E até Pelé se rendeu.

amazon2017/09/cristiano_ronaldo_bicycle_kick_goal_vs_faroe_islands_hd_20170902200910centro

Com golos marcados em quatro continentes, como é normal, é em Espanha que Cristiano Ronaldo mais tem festejado, indo nos 361 remates certeiros, seguindo-se Inglaterra, com 112, e Portugal, com 36, nestes já contabilizados os três apontados no Estádio do Bessa. A Alemanha, com 12, e a França, com sete, fecham o top 5 do aproveitamento do capitão da equipa portuguesa. O facto de a Hungria não ter equipas de topo no futebol europeu, com acesso frequente à Liga dos Campeões, ajuda a explicar essa falta de oportunidades competitivas do jogador em território magiar, traduzidas em jejum de golos. Com a camisola do Manchester, o CR7 jogou na Hungria em agosto de 2008, contra o Debreceni, terminando sem golos ao fim de 90 minutos (segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões). Por Portugal, o avançado pisou solo húngaro em setembro de 2009, jogando também 90 minutos sem fazer o gosto ao pé (a equipa portuguesa ganhou por 0-1, em jogo a contar para a qualificação para o Mundial"2010). Amanhã, a história pode ser mudada e, depois do que se viu no confronto com as Ilhas Faroé, não há dúvida de que Cristiano Ronaldo chega bem embalado a Budapeste, procurando acrescentar o 30.º país à geografia pessoal de golos em jogos oficiais, quase a bater nos 600.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon