Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ronaldo: "Não há que soltar os alarmes"

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/06/2017 Hugo M. Monteiro

Capitão da Seleção rejeita qualquer ansiedade após o empate frente ao México, naquela que foi a estreia de Portugal na Taça das Confederações.

© EPA/TOLGA BOZOGLU

A participação de Portugal na Taça das Confederações arrancou com um empate a duas bolas frente ao México, com o golo do empate mexicano a surgir já para além do minuto 90.

Ainda assim, o empate registado este domingo na Arena Kazan não é motivo de alarme para Cristiano Ronaldo. O capitão da Seleção, que fez a assistência para o golo de Ricardo Quaresma, reconhece que o empate não era o resultado pretendido, mas garante que Portugal continua a acreditar no apuramento.

"Não era o resultado que queríamos, a equipa tinha o jogo quase ganho e sofremos um golo nos últimos minutos, mas o futebol é isto. A equipa continua a acreditar no apuramento, sabemos que temos grandes possibilidades. Faltam dois jogos e por isso estamos bem, estamos tranquilos e já a pensar no próximo jogo. Não há que soltar os alarmes", atirou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon