Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Alves promete recorrer para o Conselho de Justiça

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/06/2017 Alcides Freire

Presidente do Nacional não gostou de ver rejeitada a proposta para alterar a lei que obriga as equipas da II Liga a terem pelo menos dez jogadores sub-23 no plantel

Rui Alves, presidente do Nacional, saiu desgastado da Assembleia Geral da Liga desta segunda-feira. Os clubes das provas profissionais não foi aprovaram a proposta do clube madeirense em alterar o artigo do Regulamento de Competições que determina a obrigatoriedade, na II Liga, de incluir dez jogadores sub-23 num plantel com 27.

© Fornecido por O jogo

Rui Alves começou por dizer que tenciona "recorrer, numa primeira fase, para o Conselho de Justiça", defendendo que a norma em causa "é anti-constitucional e violadora dos tratados europeus".

"Fala-se demagogicamente na promoção do jogador português, mas esta norma pode ser cumprida só com jogadores estrangeiros abaixo dos 23 anos", adiantou Rui Alves que criticou os outros clubes. "Não entendo como aceitam esta situação. Além da parte desportiva, tem a parte legal, uma vez que o direito de acesso ao trabalho não pode ser condicionado pela idade".

Na Assembleia Geral da Liga também não foi aprovada a proposta do União da Madeira que visava a criação de uma liguilha a disputar entre o antepenúltimo da I Liga e o terceiro classificado da II Liga.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon