Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Fonte reegressa aos golos fora e ameaça Hassan e Stojiljkovic

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/03/2017 Ana Proença

Ponta de lança está a um golo de igualar os melhores marcadores dos minhotos no campeonato 2015/16. Como única referência na área, somou três golos nos últimos três jogos

Ao cabo de oito jogos de absoluto jejum, Rui Fonte reencontrou-se com os golos de forma impressionante, tendo somado três nos últimos três jogos. Bisou na receção ao Arouca e, contra o Belenenses, assinou o segundo golo da primeira vitória alcançada por Jorge Simão fora de casa, como treinador do Braga.

Em Belém, o avançado também superou a bloqueio de não marcar para lá dos muros da Pedreira em jogos do campeonato e soma nesta altura nove remates certeiros, faltando-lhe apenas mais um para igualar os registos de Hassan e Stojiljkovic, os melhores marcadores dos arsenalistas na época passada.

© Gustavo Bom / Global Imagens

Os papéis inverteram-se. Suplente muitas vezes do egípcio e do sérvio e com apenas quatro golos marcados na I Liga em 2015/16, Rui Fonte foi conquistando o seu espaço na equipa ao longo da presente temporada e tem sido fundamental na reconversão tática promovida por Jorge Simão, de 4x4x2 para 4x3x3.

A estreia do novo modelo verificou-se contra o Arouca e o camisola 17, na condição de única referência na área, correspondeu da melhor forma, com dois golos, como já havia feito contra o Feirense, Paços de Ferreira e Tondela. No regresso ao Restelo, onde chegou a vestir de azul, por empréstimo do Benfica, depois de ter ficado em branco na deslocação a Chaves, fez por merecer a confiança do treinador com mais um golo, na sequência de uma rotação notável à entrada da área, enquanto Stojiljkovic entraria em cena como suplente utilizado.

Em dia de folga e do pai, ofereceu um almoço ao progenitor Artur Fonte, com quem apostou uma outra refeição se marcar 15 golos em todos os jogos da época. Dentro de três golos, ambos irão, por certo, festejar.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon