Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Vitória: "De uma coisinha surge logo uma crise"

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/02/2017 Alcides Freire
© Gonçalo Delgado/Global Imagens

Treinador do Benfica desvalorizou as exibições menos conseguidas, alertando para a boa campanha do Chaves na I Liga.

Análise ao Chaves: "Quero desde já dar uma palavra de apreço ao trabalho que o Chaves tem vindo a fazer. Até trocou alguns dos jogadores mais influentes e o treinador, mas manteve o rendimento. Não queria deixar passar em branco o bom trabalho. É uma equipa que tem trabalhado muito bem, com pormenores importantíssimos. Vão criar-nos dificuldades, com critério no ataque. Temos esse perfeito conhecimento e a noção do que estamos a fazer. Temos de saber o que fazer. Ser criteriosos no processo ofensivo e saber como atuar quando perdermos a bola. Não muda em nada a nossa forma de estar. Queremos dar continuidade aos resultados".

Liga dos Campeões: "Não é assunto neste momento. Amanhã [sexta-feira] temos um jogo importantíssimo em casa. Primeiro amanhã, depois o Estoril, o Feirense e só depois o Dortmund".

Exibições memos conseguidas: "Olhar para esta questão dos resultados de forma tão fria não é a melhor análise. Há que perceber e fugir dessa visão que é no fundo o mais corrente, a visão resultadista. Qual é a equipa no mundo que não tem jogos negativos? Aconteceu, há que analisar mas não dramatizar. As equipas têm estes momentos, mas nós também temos momentos bons. A vida de uma equipa tem destas coisas. Estranho às vezes é que de uma coisinha surge logo uma crise ou um problema. É preciso termos alguma calma. No fim cá faremos essas análises".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon