Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Vitória garante Benfica "preparado" para o ímpeto do Dortmund na Liga dos Campeões

Logótipo de LusaLusa 07/03/2017 Rui Barbosa Batista
FRIEDEMANN VOGEL/EPA © EPA / FRIEDEMANN VOGEL FRIEDEMANN VOGEL/EPA

Dortmund, Alemanha, 07 mar (Lusa) – O treinador Rui Vitória garantiu hoje um Benfica “preparado” para um Borussia Dortmund empenhado em reverter quarta-feira a desvantagem de 1-0 nos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol.

“Estamos preparados para jogo e as suas diferentes fases e ‘nuances’. Respeitamos uma equipa difícil, mas estamos prontos para a enfrentar e vencer a eliminatória”, sintetizou o técnico, na véspera do jogo da segunda mão, na Alemanha.

Na conferência de imprensa de antevisão do desafio de Dortmund, o técnico luso relevou o ambiente e a pressão do adversário, garantindo que o Benfica não se limitará a defender, mas também a tentar “aproveitar as suas oportunidades”.

“Sabemos que um golo nosso terá impacto. É um golo marcado fora. Sabemos que o Dortmund vai jogar em sua casa e à procura do que tanto deseja, ganhar, mas estamos preparados para isso e para abordagens diferentes durante o desafio. Os nossos níveis de concentração devem estar muito altos”, vincou.

Rui Vitória não quis responder a quem diz que o triunfo na Luz foi fruto da sorte, preferindo destacar o facto de a sua equipa poder “fazer melhor” algumas coisas na quarta-feira, o que permitirá um desempenho de nível mais elevado e assim potenciar as hipóteses de qualificação.

“A verdade é que ganhámos 1-0. Fizemos coisas que podemos fazer melhor, mas não jogámos com uma equipa qualquer. Há aspetos em que, melhorando, podemos causar mais perigo”, destacou.

Rui Vitória assume que para ser finalista da Liga dos Campeões todas as equipas precisam “do fator sorte”, mas também de “capacidade financeira”, sendo que o menor desafogo obriga a ter “maior astúcia” a todos os níveis.

“É só o dinheiro que conta? Não é, mas ajuda muito. Enquanto temos um jogador que está a valorizar-se e qualquer equipa nos leva, tira o melhor jogador. As mais fortes precisam de retoque e ‘é ali’ e vão buscar o jogador. Sem esse poder, precisamos de astucia muito maior, da equipa técnica, jogadores e em termos de clube”, vincou.

O futebolista Samaris admitiu “respeito” por todas as equipas, mas recusa qualquer medo da linha ofensiva do Borussia Dortmund.

O médio grego destacou a ambição do grupo ‘encarnado’ e disse que a equipa “sabe o que tem de fazer para ganhar”, pelo que confia no apuramento.

“Temos ambições, como é óbvio, por isso estamos a jogar a Liga dos Campeões. Todos queremos conquistar este título e sabemos que temos de fazer mais para ganhar”, concluiu.

O desafio de quarta-feira no Signal-Iduna Park, em Dortmund, tem início às 20:45 locais (19:45 em Lisboa) e será arbitrado pelo inglês Martin Atkinson.

RBA / PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon