Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Vitória quer maior eficácia e “acutilância” ofensiva na visita do Benfica ao Nacional

Logótipo de LusaLusa 26/08/2016 Marco Oliva
PAULO NOVAIS/LUSA © LUSA / PAULO NOVAIS PAULO NOVAIS/LUSA

Lisboa, 26 ago (Lusa) - Rui Vitória afirmou hoje que o Benfica terá de ser mais eficaz diante do Nacional da Madeira, na partida da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, e frisou que a equipa está num processo de crescimento.

"O Benfica tem de acrescentar golos. Queremos concretizar as oportunidades que tivermos, ser mais pragmáticos na zona de decisão. Vamos defrontar um bom adversário, num campo tradicionalmente difícil. Precisamos de mais acutilância no ataque", afirmou, em conferência de imprensa.

Ainda assim, o técnico benfiquista, que fazia a antevisão do encontro de sábado, na Choupana, não se mostrou particularmente preocupado com a falta de acerto dos ‘encarnados’ diante do Vitória de Setúbal (1-1) e lembrou que a equipa está "num processo de crescimento".

"No jogo anterior fizemos um golo, mas poderíamos ter feito mais. Há outros jogos em que podemos vir a ter menos oportunidades, mas, se calhar, fazemos golos. Não é a finalização que me preocupa, nem de perto nem de longe", referiu.

De resto, Rui Vitória recusou justificar a menor eficácia com a ausência de Jonas nos últimos jogos, acabando, logo de seguida, por confirmar o regresso do avançado às opções para a deslocação à Madeira, após ter sido operado ao tornozelo direito.

"O Jonas é um belíssimo jogador, melhor marcador do campeonato português e um dos melhores da Europa. Todas as equipas querem ter todos os jogadores à disposição, ainda mais os que têm esta influência", adiantou.

O técnico assegurou ainda que ‘clássico’ de domingo entre Sporting e FC Porto não acarreta maior pressão para os tricampeões nacionais nesta jornada, na sequência dos pontos perdidos com o Vitória de Setúbal.

"A nossa responsabilidade é sempre a mesma: ganhar. Aqui não há dramas nem euforias. Há um caminho para ser percorrido, olhando para a nossa equipa. Ganhando ou não na jornada anterior, isso não mudaria nada. Queremos ganhar", disse.

Já no que diz respeito à equipa do Nacional, Rui Vitória foi perentório na análise: "O Nacional não ganhou na última jornada, mas tem jogadores de qualidade. Vamos encontrar uma equipa que nos vai obrigar a estar no máximo das nossas capacidades."

Por outro lado, o treinador preferiu não se alongar a comentar o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões, que colocou o Benfica no grupo B, juntamente com Nápoles, Dinamo de Kiev e Besiktas.

"É um grupo equilibrado e difícil, mas, quando chegarmos a esses jogos, iremos abordá-los, um de cada vez. Falaremos sobre isso depois", concluiu.

Benfica, com quatro pontos, e Nacional, com um e menos um jogo, jogam no sábado, a partir das 20:30, no Estádio da Madeira, num encontro que será dirigido pelo árbitro Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.

MYO // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon