Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Vitória sobre Rafa: "Ainda vai fazer muitos golos, cheira-me"

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/04/2017 Hugo M. Monteiro

Treinador do Benfica falou sobre o desempenho de Rafa, uma das contratações mais sonantes dos encarnados no passado verão

Rafa: "Essa coisa dos preços, se há coisa que não me preocupa são preços e salários. Costumo dizer que para irmos daqui a qualquer cidade, metemos o GPS e chegamos ao destino, às vezes com mais ou minutos. Se calhar teve um período mais difícil, adaptação mais difícil... Às vezes nem se precisa de fazer 90 minutos para ser herói, às vezes joga dez minutos e é o herói da partida e idolatrado por muita gente. Acontece isso com muita gente, com jogadores que vem de outros ambientes. Tem tempo de render e vai fazer muitos golos, cheira-me".

Ansiedade: "Nós temos 34 jogos num campeonato. Até à data perdemos dois. As equipas ganham 26, 27, 28, 29... Não quero dar o número, mas alguém imagina que todas as vitórias são 3 ou 4 a zero? Em qualquer equipa ou campeonato? O importante é ganhar. Muitas vezes os campeonatos decidem-se com estes jogos. Ganhámos 1-0 [com o Moreirense], contra o FC Porto fizemos um grande jogo e não ganhámos. Há jogos ganhos com qualidade coletiva, com qualidade individual, na raça, na bola parada, jogando bem e ganhando. Isso é que faz as grandes equipas e os grandes grupos. Estamos prontos, queremos jogar. Venham os benfiquistas que sintam isto como nós sentimos e vamos enfrentar o Marítimo com aquilo que nos tem caracterizado e por isso é que estamos à frente".

© EPA/OCTAVIO PASSOS

Menos golos marcados relativamente ao ano passado: "Se calhar o Jonas tinha 80 e tal por cento de utilização no ano passado, este ano não chega a 30. Em dez, jogou três. Esta não é a causa, mas quantas vezes repetimos o onze? Foram pouquíssimas ou nenhumas. Vale o que vale. Estamos na frente, estamos vivos, estamos prontos para o que resta do campeonato. Estamos com menos golos sofridos. A bola tem é que lá entrar. Estou a falar nas eventuais causas e essa é uma delas. Bastava o Jonas estar em mais três, têm dúvidas que teria feito mais uma série de golos importantes e decisivos? Eu não tenho. Prefiro um jogador que marque um golo em cada jogo do que que marque sete num jogo. E esses jogadores são aqueles".

Pressão: "A pressão existe sempre. O Benfica é ganhar, é esse pensamento. Falar em pressão... Às vezes é pelo adversário, ou porque se joga antes ou depois. Às vezes não percebo o que as pessoas querem alcançar. Há sempre uma grande exigência, uma grande vontade nossa de ganhar. Defendo que as equipas queiram vir cá, porque quem vem rendido, o que é que vem cá fazer? É um jogo difícil para nós, mas vai ser muito difícil também para a equipa do Marítimo. Foi uma equipa que nos ganhou lá, sabemos como foi o jogo lá. Amanhã vamos para o jogo".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon