Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Rui Vitória volta a falar no videoárbitro

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/05/2017 João Cardoso

Treinador do Benfica sublinhou que "não tem nada contra" o videoárbitro, mas voltou a referir que o primeiro teste "live" deveria ter sido feito num jogo de menor importância

Videoárbitro: "Tenho de deixar as coisas bem claras. Primeiro: eu sou a favor de tudo o que seja para melhorar o futebol, o jogo, os jogadores, os árbitros... Seja o árbitro de baliza, o olho de Falcao, seja o que for. Sou o primeiro a aceitar. Segundo: amanhã estarão em campo três grandes equipas. Terceiro: A FPF decidiu, está decidido. Da nossa parte terá toda a colaboração. Quarto: o que critiquei ofi o timing. Mais nada. Fizeram-se uma série de experiências 'semi-live' e nenhuma em 'live'. Amanhã será o primeiro jogo em que tudo estará a funcionar. Não seria melhor ter feito uma primeira experiência num jogo com menor importância? Fizeram-se oito ou nove experiências, mas nenhuma igual à de amanhã".

Final da Taça para os adeptos: "É importante transmitir aos jogadores a importância que este jogo tem para os adeptos. Aqui é fundamental passar o sentimento que é jogar neste estádio, o que significa".

© MIGUEL A. LOPES

Motivação da equipa: "É evidente que nunca sabemos o que pode acontecer, mas trabalhámos normalmente durante a semana. Queremos muito este troféu. Não foi preciso nada de especial para motivar os jogadores".

Finais trabalhadas de forma diferente, tal como escreve no seu livro: "Não vou falar na equipa que vai entrar. O que disso é que há 15 dias jogámos uma final e agora vamos jogar outra. Isso é bom para nós. Uma final é única e tem de ser vivida com intensidade".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon