Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Russell Westbrook fez história e depois foi treinar

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/04/2017 Ana Proença

Base obteve as seis assistências que precisava para igualar Oscar Robertson, mas, como teve a pior noite da temporada em termos de eficácia, ficou mais de uma hora no pavilhão dos Suns a treinar lançamentos

Russ Westbrook soma 41 triplos-duplos esta épca © Justin Ford-USA TODAY Sports Russ Westbrook soma 41 triplos-duplos esta épca

Parecia um feito impossível, mas 55 anos depois de Oscar Robertson (médias de 30,8 pontos, 12,5 ressaltos e 11,4 assistências em 1961/62), um jogador vai terminar a fase regular da NBA tendo como média um triplo-duplo.

Russell Westbrook obteve as seis assistências que necessitava matematicamente para o feito no duelo entre Oklahoma e Phoenix, tendo agora médias de 31,7 pontos, 10,7 ressaltos e 10,4 assistências. No entanto, o base falhou, pelo segundo jogo consecutivo, a oportunidade de quebrar o recorde de maior número de triplos-duplos numa época, permanecendo igualado com "The Big O" (ambos com 41).

"Nunca pensei que isto fosse alguma vez possível", disse Russ sobre o novo feito alcançado, desvalorizando o facto de ter falhado o 42.º triplo-duplo da temporada - teve 23 pontos, 12 ressaltos e oito assistências - até porque ainda faltam mais três jogos (dois com Denver e um com Minnesota). "Desde que aqui cheguei, e especialmente esta época, o meu objetivo é ser campeão. Se eu quisesse dez assistências, fazia-as, mas há coisas mais importantes para mim e para a equipa", atirou.

Os Thunder perderam, por 120-99, sendo quase impossível fugir ao sexto posto do Oeste, mas o que terá deixado o candidato a MVP zangado, a par da derrota, foi a fraca eficácia nos tiros de campo - acertou seis em 25 tentativas naquela que foi a pior percentagem da temporada -, de tal forma que, após o jogo, permaneceu mais de uma hora no pavilhão do adversário a treinar lançamentos, acompanhado pelo adjunto Mo Cheeks.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon