Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Sérgio Conceição explica Sérgio Oliveira e volta a falar em grandeza

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Alcides Freire
© EPA/Sebastien Nogier

O treinador do FC Porto confessou-se feliz pela exibição de Sérgio Oliveira no Mónaco e, quando questionado sobre uma equipa de "consumo interno", foi taxativo: "Está à vista de todos".

Parabéns aos jogadores: "Disse na antevisão que o Jardim tem feito um trabalho fantástico com esta equipa. Planeámos o jogo de forma a chegar aqui e ganhá-lo. Sabíamos que não seria fácil, mas há que dar os parabéns aos jogadores por terem colocado em campo o que foi pedido. Tenho um grupo fantástico, que me deixa orgulhoso. Não éramos os piores contra o Besiktas e agora não somos os melhores, por termos vencido o Mónaco".

Mérito do treinador? "Assumo a responsabilidade nas derrotas, sempre. Não vou para dentro do campo, mas a estratégia é preparada por mim. Não vou entrar em pormenores, mas hoje fomos um pouco mais expectantes durante a construção do Mónaco, foi importante a presença de mais um jogador no corredor central. Sabíamos que os alas do Mónaco jogam muito por dentro. Depois queríamos sair com critério, saber onde ferir o Mónaco e conseguimos. Nos primeiros 10, 15 minutos chegámos uma ou outra vez à baliza, sabíamos que era difícil".

Sobre Sérgio Oliveira: "Tenho os jogadores todos à disposição, trabalham imenso diariamente. Estavam todos preparados para jogar. Não digo isto para ser simpático ou porque ganhámos, digo porque temos um grupo fantástico. Os menos utilizados trabalham de forma fantástica. Achei que o Sérgio daria aquilo que eu pedia ao nosso meio campo. Fico feliz por ele e pela equipa, principalmente".

FC Porto de consumo interno ou europeu? "Está à vista de todos. Ganhámos 3-0, ganhámos em casa da equipa teoricamente favorita do grupo. O FC Porto vai lutar sempre pelos três pontos, vai ser um grupo extremamente equilibrado. Agora temos de pensar no Sporting e deixar a Champions para trás, agora. O FC Porto tem uma grandeza e história importantes nas provas europeias, faz parte do ADN do FC Porto ser uma equipa competitiva a nível interno e europeu".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon