Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Sérgio Conceição: "Para se ganhar, é preciso um projeto como este"

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Mónica Santos
© Fornecido por O jogo

Treinador dos dragões não se intimida com a ausência de títulos no currículo, ao assumir o maior desafio da carreira. "Se o FC Porto não conquistar títulos, aí sim, será uma desilusão e uma frustração para mim".

Para Sérgio Conceição, treinar o FC Porto não é um sonho tornado realidade, mas "uma questão de competência", afirmou em entrevista à revista Dragões, e admitiu, "muito sinceramente", que até "pensava chegar antes" ao banco do Dragão: "Sinto que nos primeiros anos fiz um trabalho de qualidade".

Assumir a equipa azul e branca sem títulos no currículo não é detalhe que perturbe Sérgio Conceição, cuja "competência": "É como um jogador de 19 anos que as pessoas podem considerar imaturo. Há jogadores de 19 anos que são fantásticos e mais maduros do que alguns de 35. É certo que as pessoas podem pensar que cheguei ao FC Porto sem ganhar nada, mas ganhei muita coisa ao nível a que treinei. Para se ganhar é preciso um projeto como este, por exemplo. Se o FC Porto não conquistar títulos, aí sim, será uma desilusão e uma frustração para mim".

Este passo na carreira é uma oportunidade favorecida pela atual conjuntura, analisou, convicto de ser este o momento certo para assumir o FC Porto: "Dantes, tínhamos muitos treinadores estrangeiros e hoje é difícil encontrar um, em Portugal. Os três grandes têm treinadores portugueses e antigamente isso era quase impossível. Vamos fazer um bom trabalho e nada disto me assusta ou me faz pensar que este é um passo maior do que perna".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon