Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

SÍNTESE Autárquicas: Primeiro dia de campanha marcado por resposta do PCP ao BE sobre trabalho autárquico

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

O primeiro dia oficial de campanha ficou marcado pela resposta do PCP ao BE sobre o trabalho dos comunistas nas autarquias e pela proposta do líder do PSD de introduzir mudanças na lei da imigração.

O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, iniciou hoje a campanha eleitoral para as autárquicas de 01 de outubro em defesa dos autarcas e do trabalho desenvolvido localmente, contrariando a ideia expressa na véspera pela coordenadora do BE, Catarina Martins.

"Aos que por ignorância ou verbalismo atiram pedras para o ar, podemos assegurar que os eleitos da CDU nunca faltaram, em maioria ou minoria, à defesa dos interesses dos trabalhadores e das populações", afirmou Jerónimo de Sousa.

A coordenadora do BE, Catarina Martins, mostrara-se na segunda-feira "absolutamente chocada" com o "silêncio cúmplice" da generalidade das autarquias enquanto eram destruídos os serviços públicos, garantindo que os bloquistas concorrem às eleições locais também para mudar esta realidade.

Jerónimo de Sousa, elogiando a tradição de "trabalho, honestidade e competência" dos responsáveis locais eleitos pela CDU, afirmou ainda que "o pior cego é o que não quer ver" em relação a "esses concorrentes" que "vêm atacar as autarquias".

O tema levou também o presidente dos Autarcas Social Democratas e candidato do PSD à Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, a dizer que não estranha a posição do BE: "já nos habituámos à esquerda portuguesa, e em particular à esquerda que condiciona a governação de Portugal, protagonizada pela doutora Catarina Martins, a procurar omitir as fragilidades da sua co-governação atacando os outros partidos."

Outro assunto que motivou reações foi a proposta do líder do PSD, Pedro Passos Coelho, que, em campanha no Minho, disse que o partido pondera pedir, no parlamento, a alteração legislativa das mudanças introduzidas na lei da imigração, de forma a torná-la "menos arriscada" para o país.

O Diário de Notícias revelou hoje que disparou o número de imigrantes a requerer ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras autorização de residência em Portugal, de acordo com o novo regime que abriu mais possibilidades de legalização.

"Eu chamei a atenção para os riscos que estas alterações introduzidas nas leis da imigração podiam trazer para o país em termos de segurança", recordou, lembrando que foi criticado pela "generalidade dos partidos que apoiam o Governo".

Para o líder social-democrata, "os dados que hoje vêm a público indicam que poderá estar a registar-se um efeito de chamada com essas alterações e esses efeitos de chamada são arriscados".

A posição de Passos Coelho mereceu uma resposta por parte do primeiro-ministro e líder socialista.

António Costa disse em Nova Iorque aos jornalistas que a única explicação "bondosa" que encontra para as críticas do presidente do PSD à lei da imigração é a de que "está mal informado" e afastado da linha tradicional dos sociais-democratas.

De acordo com António Costa, a posição de Passos Coelho não corresponde igualmente "à posição claramente dominante entre as pessoas do PSD que têm tratado sempre do tema da imigração".

A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, falou também das críticas do presidente do PSD à lei da imigração, que ouviu com "perplexidade".

No primeiro dia de campanha, na Maia, a coordenadora do BE optou por pedir os "valores concretos do alívio fiscal" que será consagrado no Orçamento para 2018, mostrando-se satisfeita por o Governo concordar que o esforço se deve concentrar nas famílias mais penalizadas pelo anterior executivo.

Na segunda-feira, o ministro das Finanças, Mário Centeno, disse pretender que a folga orçamental existente para mexer nos escalões do IRS seja totalmente usada para os contribuintes de rendimentos mais baixos, ideia que a líder do BE, Catarina Martins, tinha defendido de manhã.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon