Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Síria: Jornalista morto em bombardeamento de artilharia do Governo em Ghouta

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/10/2017 Administrator

Um jornalista que trabalhava para uma estação de televisão da oposição na Síria foi morto hoje por um bombardeamento da artilharia do regime de Bashar al-Assad, que vitimou outras dez pessoas, anunciou o canal de televisão.

Com 20 anos, Qays al-Qadi trabalhava para a Al-Jisr, um canal fundado em 2015, com sede em Istambul e que se opunha ao regime do presidente da Síria.

Na sua página do Facebook, o canal televisivo anunciou a morte do seu repórter, "martirizado num bombardeamento do regime de Assad" no leste de Ghouta, uma região controlada pelos opositores do Governo, a leste de Damasco.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) confirma a morte do repórter e de mais dez civis na cidade de Hammouriyé, enquanto outras três pessoas morreram num bombardeamento semelhante em Sabqa, outra cidade na região de Ghouta.

Cerca de 211 jornalistas foram mortos em seis anos de guerra na Síria, segundo número de março da organização Repórteres sem Fronteiras, segundo a qual a Síria é o país mais mortífero para estes profissionais.

O conflito na Síria, que se prolonga há quase sete anos, já matou mais de 330 mil pessoas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon