Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

SDC Investimentos agravou prejuízos no 1.º semestre para 15,7ME

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

A SDC Investimentos (ex-grupo Soares da Costa) teve no primeiro semestre prejuízos de 15,7 milhões de euros, contra os 581 mil euros negativos registados no mesmo período de 2016, segundo informação ao mercado.

"O resultado consolidado atribuível ao grupo, ao final do primeiro semestre de 2017, foi de -15,7 milhões de Euros, face ao valor de -0,6 milhões de Euros do período homólogo do ano anterior", refere a empresa no relatório e contas hoje divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa justifica parte do crescimento dos prejuízos com a alienação das participações nas autoestradas da Beira Interior e Transmontana e nas subsidiárias da área das energias renováveis, com impacto negativo de 13,8 milhões de euros.

A SDC Investimentos destaca, contudo, que o EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) foi de 1,3 milhões de euros, quando no período homólogo obteve prejuízos de 2,1 milhões de euros.

Quanto ao valor dos capitais próprios consolidados, refere que este melhorou, ao passar de 105,2 milhões de euros negativos no final de 2016 para 84,9 milhões de euros negativos em final de junho deste ano, beneficiando do "impacto das alienações das participações em concessões rodoviárias, por via dos ajustamentos em capital de empresas associadas e conjuntamente controladas e da eliminação dos impactos das valorizações dos 'swaps' de cobertura do risco de taxa de juro".

Ainda no final de junho, o grupo tinha uma dívida financeira bruta de 147 milhões de euros, o que inclui 128,5 milhões de euros de dívida à Investéder (sua acionista principal), ainda assim abaixo dos 190,3 milhões de euros de final de 2016.

Quanto ao resultado financeiro, este era, no final do semestre, negativo em 3,7 milhões de euros, "afetado por diferenças cambiais desfavoráveis de -2,9 milhões de euros", disse a empresa na documentação divulgada.

A SDC Investimentos (ex-grupo Soares da Costa) é desde junho controlada pela Investéder.

Criada em novembro do ano passado por António Castro Henriques e Gonçalo Andrade dos Santos, ambos administradores da SDC, a Investéder lançou em dezembro a OPA sobre a SDC Investimentos, oferecendo uma contrapartida de 0,027 euros por ação (2,7 cêntimos).

A 22 de julho, a Investéder controlava 76,7% do capital da SDC Investimentos, segundo a informação disponível na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon