Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Se o processo do Samaris não é sumário, se calhar é preciso arrancar a cabeça a alguém"

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/04/2017 Ana Proença

O presidente do Sporting defendeu esta quinta-feira, após a reunião que teve com Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes, que deveria ter sido instaurado um processo sumário a Samaris na sequência da agressão do médio grego do Benfica a Diego Ivo, no jogo com o Moreirense.

Bruno de Carvalho à chegada aos escritórios da Liga de Clubes © Gerardo Santos / Global Imagens Bruno de Carvalho à chegada aos escritórios da Liga de Clubes

"O futebol tem muita coisa para alterar. Temos de começar a perceber que futebol queremos, há quatro anos que digo isto. Por exemplo, ainda hoje as minhas filhas ouvem que o pai cuspiu em alguém. É um processo que tem a ver com a minha dignidade, com a minha honra. Já passaram seis meses e ainda decorre. Se o processo do Samaris não é sumário, se calhar é preciso arrancar a cabeça a alguém", afirmou Bruno de Carvalho à saída da reunião nos escritórios da Liga de Clubes em Lisboa.

O presidente do Sporting, que marcou presença na reunião acompanhado por Rui Caeiro (administrador da SAD leonina) e Nuno Saraiva (diretor de comunicação), explicou ter sido abordado com Pedro Proença o castigo de 113 dias de que foi alvo por parte do Conselho de Disciplina da federação.

"Viemos com uma temática que consideramos importante, relacionada com uma alteração no regulamento. No futebol não pode haver normas que não cumpram a Constituição e que violem os direitos de liberdade. A Liga ficou de analisar. Sei que foram os clubes que aprovaram, mas devemos reconhecer que está errado. Os castigos devem cingir-se com o que é desportivo e se formos analisar a atual lei estaria até impedido de assinar contratos", sustentou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon