Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Secção antiterrorista do Ministério Público francês abre inquérito a ataque em Marselha

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/10/2017 Administrator

A secção antiterrorista do Ministério Público de Paris abriu hoje um inquérito ao ataque na gare principal de Marselha, sul de França, em que um homem matou duas pessoas com uma faca e foi depois abatido pelos militares.

O Ministério Público indicou que o inquérito foi aberto por "assassínio em ligação com uma entidade terrorista" e por "tentativa de assassínio de pessoa depositária de autoridade pública" e disse ainda que as investigações estão a cargo da Direção Central da Polícia Judiciária e da Direção Geral de Segurança Interna.

A polícia local tinha já dado conta de que um homem matou hoje duas pessoas, com uma faca, junto à gare principal da cidade francesa de Marselha, tendo sido depois abatido por agentes militares.

"As duas vítimas foram mortas com arma branca", disse à AFP Olivier de Mazières, responsável da polícia, que pediu à população para evitar a zona da gare Saint-Charles, onde está em curso uma importante operação desde o início da tarde.

O ataque ocorreu cerca das 13:45 locais (12:45 em Lisboa) e o homem "gritou Allah Akbar", que significa "Alá é grande", em árabe, antes de perpetrar o esfaqueamento, segundo disse à AFP uma fonte próxima da investigação.

O homem foi abatido pelos militares da operação Sentinela, disse o procurador da República, Xavier Tarabeaux.

O ministro francês do Interior, Gérard Collomd, indicou, através da rede social 'Twitter', que, na sequência do sucedido, se deslocava "imediatamente" para Marselha.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon