Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seca: Campanha de rega no Caia (Elvas) com fecho antecipado na segunda-feira

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/10/2017 Administrator

A atual campanha de rega no perímetro do Caia, em Elvas (Portalegre), termina na segunda-feira de manhã, um mês antes do habitual, e não vai ser fornecida água para as culturas de outono/inverno, devido à seca.

"Infelizmente, a chuva que costuma acontecer em setembro, no equinócio, não chegou e, por isso, tivemos de confirmar o encerramento antecipado da atual campanha de rega", relativa às culturas da primavera/verão, disse hoje à agência Lusa Aristides Chinita, gerente da Associação de Beneficiários do Caia.

O responsável lembrou que, normalmente, a campanha de rega "decorre até 15 ou 30 de novembro", mas, devido à seca, a associação decidiu, em junho, antecipar este encerramento e apontou para 15 de outubro a concretização da medida.

Aristides Chinita atualizou hoje à Lusa que, no domingo, dia 15, os agricultores ainda vão poder regar, mas "a campanha encerra às 07:00 de segunda-feira", face ao reduzido nível de água armazenada na albufeira do Caia.

A barragem, que possui um armazenamento máximo útil de 190 milhões de metros cúbicos de água, encontra-se, atualmente, nos "20% da sua capacidade", ou seja, tem "38,5 milhões de metros cúbicos", disse.

Por isso, "mantém-se a decisão [tomada também em junho] de não fornecer água para a rega das culturas de outono/inverno", alertou Aristides Chinita, lembrando que os agricultores foram avisados no início do verão.

No perímetro do Caia, as culturas de outono/inverno englobam plantações de alhos, brócolos, cereais, prados e colza, referiu o gerente da associação.

"Há algumas culturas de outono/inverno instaladas e que estão totalmente prejudicadas, mas isso é da inteira responsabilidade dos agricultores", argumentou, indicando, contudo, que as áreas destas culturas, este ano, "foram muito reduzidas".

A esperança dos agricultores está, agora, depositada na pluviosidade que se vier a verificar no outono, inverno e primavera.

"Esperemos que, realmente, a pluviosidade dos próximos meses e da primavera de 2018 possa repor água suficiente na albufeira para fazer uma campanha normal de regadio no próximo ano", disse o gerente da associação.

Quanto ao abastecimento de água às populações dos concelhos de Elvas, Campo Maior, Arronches e Monforte, no distrito de Portalegre, servidas pelo Caia, está assegurada, frisou.

"Mantemos a garantia de três anos de abastecimento às populações dos quatro concelhos, assim como da capacidade morta da barragem e da evaporação durante um ano, mais as perdas na rede quando se faz a distribuição", afiançou.

O perímetro do Caia rega 7.270 hectares e abrange cerca de 250 agricultores, dos quais 68 pertencem à associação de beneficiários e os restantes são utentes.

Mais de 80% de Portugal continental encontrava-se, em setembro, em seca severa, segundo o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que caracterizou aquele mês como "extremamente quente".

De acordo com os dados mais recentes, a quantidade de água armazenada em setembro voltou a descer em todas as bacias hidrográficas de Portugal continental monitorizadas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon