Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Secretário-geral da ONU chega à República Centro-Africana para visita a operação de manutenção de paz

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/10/2017 Administrator

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje à tarde a Bangui, na República Centro-Africana, para a primeira visita a uma operação de manutenção de paz desde que assumiu o cargo, em janeiro.

Apesar da chuva forte, uma multidão de centro-africanos tinha-se concentrado para o receber, na estrada que leva ao aeroporto, a norte da capital.

O dirigente máximo da ONU, cuja estada no país será de quatro dias, deslocar-se-á na quarta-feira, por algumas horas, a Bangassou (sudeste), numa região que tem sido repetidamente nas últimas semanas palco de massacres que fizeram dezenas de mortos, segundo balanços provisórios.

Aí prestará homenagem aos seis Capacetes Azuis mortos naquela zona em maio, mês desde o qual a cidade de Bangassou se encontra sob controlo dos rebeldes anti-balaka, que afirmam defender os cristãos e combatem, nas localidades circundantes, grupos armados fulas e/ou saídos da antiga coligação Seleka, de predominância muçulmana.

Guterres reunir-se-á com elementos dos contingentes gabonês e marroquino estacionados no local e irá depois ao campo de deslocados da cidade, protegido pelos Capacetes Azuis.

No regresso a Bangui, o secretário-geral vai reunir-se com vítimas de abusos sexuais e respetivas famílias, depois de se terem multiplicado, nos últimos meses, as acusações de agressões sexuais de Capacetes Azuis à população civil.

Será acompanhado nessa visita por Jane Connors, advogada de direitos das vítimas da ONU.

Na política interna, António Guterres deverá avistar-se com o chefe de Estado, Faustin-Archange Touadéra, e com o presidente da Assembleia Nacional, Meckassoua, numa altura de grande tensão entre os dois dirigentes, tendo o lado do primeiro acusado em julho o segundo de fomentar uma tentativa de golpe de Estado.

Em Bangui, encontrar-se-á com ONG -- alvos regulares dos beligerantes -- que operam no território, os membros da plataforma inter-religiosa centro-africana e representantes da sociedade civil.

Na quinta-feira, o ex-primeiro-ministro português tem previsto um encontro com os militares da União Europeia que estão a formar o exército nacional centro-africano.

Guterres irá ao bairro muçulmano de Bangui, o PK5, pulmão económico da capital e cenário de violência no passado.

A chegada do secretário-geral à República Centro-Africana coincide com o Dia das Nações Unidas, proclamado em 1947 e que assinala a entrada em vigor da Carta da ONU.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon