Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seguro da Lamia não estava em vigor no acidente da Chapecoense

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/05/2017 Alcides Freire
© Reprodução/Twitter

A companhia aérea boliviana não pagou a apólice atempadamente, algo que resultou na sua suspensão.

A apólice de seguro da Lamia não estava em vigor a 29 de novembro de 2016, dia em que o avião que transportava o plantel da Chapecoense para a Colômbia se despenhou. De acordo com uma investigação conduzida pelo portal brasileiro UOL, a seguradora Bisa alegou, em processo judicial, que a companhia aérea boliviana tinha pagamentos em atraso.

Em outubro do ano passado, a empresa apresentou mesmo uma carta à Lamia, na qual referia a suspensão do seguro. Segundo a Bisa, uma outra apólice foi renovada em abril de 2016, mas a Colômbia, onde ocorreu o acidente, não fazia parte da lista.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon