Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seleção italiana e agora perto do abismo: "Estou com medo de perder tudo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/03/2017 Hugo Monteiro

Futebolista italiano Armando Izzo, defesa central do Génova, poderá ficar seis anos sem poder atuar por alegadamente estar envolvido num caso de jogos combinados.

O futebolista italiano Armando Izzo, defesa central do Génova, poderá ficar seis anos sem poder atuar por alegadamente estar envolvido num caso de jogos combinados, quando ainda representava o Avellino, da segunda divisão. A Federação Italiana de Futebol (FIGC) pediu um castigo de seis anos e uma multa de 20 mil euros para Izzo, que em novembro do último ano foi chamado aos trabalhos da seleção transalpina.

Os jogos em investigação são o Modena-Avellino (1-0) e o Avellino-Reggina (3-0), ambos da Serie B e realizados em maio de 2014. Na altura, Izzo estava a cumprir a sua terceira temporada no Avellino.

"A verdade está comigo, mas passar por isto tudo é um pesadelo. Estou com medo de perder tudo. A minha carreira, os meus filhos, tudo", afirmou o defesa de 25 anos, que é colega de equipa do português Miguel Veloso no Génova.

© SIMONE ARVEDA/EPA

A FIGC pediu as mesmas sanções para Francesco Millesi, antigo capitão do Avellino, e Luca Pini, que também atuava no emblema da Serie B, tendo entretanto já terminado a carreira.

O Avellino, atual 12.º classificado da Serie B, poderá perder pontos e também arrisca uma multa de 145 mil euros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon