Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seleção sub-19 regressa a Portugal: "Fizemos tudo e demos tudo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/07/2017 Hugo Monteiro
© Miguel A. Lopes/Lusa

Seleção portuguesa de futebol sub-19, que se sagrou vice-campeã da Europa este sábado na Geórgia, chegou este domingo a Lisboa.

A seleção portuguesa de futebol sub-19, que se sagrou vice-campeã da Europa este sábado na Geórgia, chegou este domingo a Lisboa esperançada num futuro risonho e com o desejo de voltar a discutir finais nos grandes palcos internacionais. Pouco passavam das 13h30 horas quando o avião que os trouxe de Tbilissi até Portugal aterrou no aeroporto em Lisboa. Em terra, poucos eram os que os aguardavam. Alguns familiares e amigos, apenas. Ainda assim quem se encontrava no aeroporto e reconheceu a comitiva bateu palmas e sinal de agradecimento pela prestação na competição.

"É importante sentir o carinho, é sinónimo que os portugueses estão connosco e que nos apoiam sempre. O balanço é positivo, fizemos tudo e demos tudo. Saímos de lá contentes pelo que fizemos, apesar do resultado", afirmou Bruno Paz, capitão dos sub-19.

A derrota frente aos ingleses, por 2-1, está longe de deixar um amargo de boca ao selecionador nacional Hélio Sousa, para quem faltou apenas eficácia para conseguir vencer a final. "É um sabor muito doce e podia ser extremamente doce e acabou por não o ser. Foi um percurso excelente, tenho um orgulho enorme no crescimento da equipa ao longo da competição e que nos permitiu estar nas melhores condições para vencer cada jogo. Tivemos condições para vencer o último jogo", realçou.

Olhando para as categorias de formação, Hélio Sousa reconhece o desenvolvimento que tem havido nos últimos anos e que deixa excelentes perspetivas para futuro. "Um orgulho enorme neste grupo de trabalho, não só nos 18 jogadores, mas nos mais de 30 que se tornaram sub-19 este ano. As três finais jogadas em quatro anos representam toda a qualidade que está feita a ser feita nos clubes, que está a ser potenciada pela Federação Portuguesa de futebol e em particular por esta estrutura de sub-15 e sub-20", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon