Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Selecionador da Nova Zelândia vê Peru como "séria oportunidade"

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/10/2017 Francisco Sebe

Anthony Hudson acredita que, entre os adversários que poderiam ter calhado à formação da Oceânia, o Peru acaba por ser o mal menor.

O selecionador de futebol da Nova Zelândia manifestou esta quarta-feira confiança na possibilidade de a equipa nacional neozelandesa ultrapassar a congénere do Peru no play-off de acesso ao campeonato do Mundo da Rússia, em 2018.

Em declarações ao jornal New Zealand Herald, Anthony Hudson afirmou que a seleção neozelandesa, vencedora da qualificação na Oceânia, tem uma "séria oportunidade" de voltar a disputar um mundial de futebol.

© Jorge Amaral/Global Imagens

A Nova Zelândia irá defrontar o quinto classificado da zona sul-americana, lugar que de madrugada ficou entregue ao Peru, depois de empatar em casa com a Colômbia (1-1) e ver Chile (3-0 fora com o Brasil) e Paraguai (1-0 em casa com a Venezuela) perderem os respetivos jogos.

"De todas as equipas que poderíamos ter enfrentado, do meu ponto de vista, o Peru é uma equipa com quem gostaríamos de jogar", disse Hudson, apesar de advertir que a seleção peruana "é uma equipa forte e eficaz".

"Temos uma grande oportunidade e estamos a prepará-la, assinalou, afirmando acreditar na possibilidade de a Nova Zelândia marcar presença no Mundial do próximo ano.

A primeira mão do play-off deverá ser jogada a 10 ou 11 de novembro, em Wellington, devendo a segunda mão ser disputada a 14. Em 20 edições, a Nova Zelândia esteve apenas em dois Mundiais, em 1982, em Espanha, e em 2010, na África do Sul.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon