Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Setenta aldeãos foram raptados no Afeganistão, sete foram executados

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/07/2017 Administrator

Setenta aldeãos do Afeganistão foram raptados das suas casas e pelo menos sete foram executados, segundo o chefe da polícia da província de Kandahar, que acusou os talibãs.

Cerca de 30 habitantes da aldeia foram libertados, cerca de 30 outros estavam desaparecidos no sábado à noite, indicou à AFP o general Abdul Raziq, da polícia daquela região.

O responsável especificou que a situação ocorreu ao longo da autoestrada que liga Kandahar, capital da província e principal cidade do sul, a Tarin-Kot, capital da região de Uruzgan, uma zona problemática, patrulhada pelos rebeldes, que, no entanto, não reivindicaram o rapto.

"Os talibãs levaram ontem [sexta-feira] 70 aldeãos das suas casas", declarou Abdul Raziq.

Os talibãs "mataram sete deles, os seus corpos foram descobertos por outros aldeãos esta manhã", acrescentou.

"Libertaram 30, mas ficaram com, pelo menos, outros 30 como reféns", referiu o general, precisando que se trata de "civis de origem pachtu", a comunidade a que geralmente pertencem os talibãs.

A operação foi hoje confirmada pelos responsáveis da comissão independente dos direitos humanos em Kandahar e em Cabul, numa declaração a condenar o rapto e a execução dos civis.

Ainda não são conhecidas as razões que levaram ao rapto dos aldeãos, mas este tipo de operação visa, em geral, os funcionários do governo de Cabul e as forças de segurança.

É a primeira vez que os talibãs se dirigem diretamente a uma aldeia para tomar reféns entre os seus habitantes, geralmente intercetam veículos na estrada e verificam quem são os passageiros, para perceber se têm ligações ao governo.

Os civis são cada vez mais apanhados no conflito que se acentuou desde o início da ofensiva dos talibãs, no final de abril, contra o governo de Cabul.

Estão a decorrer combates em várias regiões do norte e do sul do país, nomeadamente em Helmand, onde, na sexta-feira, 16 polícias afegãos foram mortos por engano por uma ação norte-americana.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon