Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Seul alerta para "situação imprevisível" se Pyongyang não cessar provocações

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

O Presidente da Coreia do Sul advertiu hoje que se o regime de Pyongyang não puser fim às contínuas provocações pode gerar-se uma "situação imprevisível".

"Se a Coreia do Norte não cessar as suas provocações podemos depararmo-nos com uma situação imprevisível", alertou Moon Jae-in, citado pelos meios de comunicação locais, antes de uma reunião com o Presidente russo, Vladimir Putin, durante o Fórum Económico do Oriente, que decorre em Vladivostok, na Rússia.

Moon sublinhou que as contínuas provocações norte-coreanas "agravam muito" a situação, não só na península coreana, como no nordeste da Ásia em geral.

"Por isso quis trocar opiniões convosco sobre como podemos travar as provocações norte-coreanas, sobre como encontrar vias de solução para estes problemas", disse.

Por seu lado, o líder russo expressou a sua disponibilidade para debater assuntos relativos ao programa nuclear norte-coreano, que preocupa os dois países.

Na terça-feira, na cidade chinesa de Xiamen, Putin alertou que ameaçar a Coreia do Norte com uma intervenção militar pode desencadear uma "catástrofe mundial", já que o regime de Kim Jong-un não vai abandonar os testes nucleares se não se sentir seguro.

"Na Coreia do Norte preferem comer pasto do que renunciar ao programa [nuclear], se não se sentirem seguros", declarou o chefe de Estado russo, numa conferência de imprensa no final da cimeira dos países emergentes BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon